Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ELEIÇÕES 2020

Escolha de vice é prematura, diz governador sobre indicação

Reinaldo e Marcos Trad tem acorde de cavalheiros para que o tucano apoie Trad na reeleição

21 AGO 19 - 15h:05EDUARDO PENEDO e DANIELA ARRUDA

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que falar se o PSDB indicará o candidato a vice-prefeito de Marcos Trad (PSD) é prematuro e extemporâneo. “Essa discussão, eu acho extemporânea nesse momento”, explica o tucano na manhã desta quarta-feira (21) durante o VIII Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Rodoviário Bioceânico. 

O tucano tem um acordo de cavalheiros com Marcos Trad que o apoiou em sua reeleição e em troca Azambuja faria o mesmo. Esse acordo está gerando um mal-estar em alas do ninho tucano que já possuem o comando do governo do Estado, possui três deputados federais, cinco deputados estaduais e possui sete vereadores em Campo Grande. Então com toda essa musculatura política alas do ninho tucano exigem candidatura própria do partido. 

Reinaldo Azambuja acredita que tudo que for discutido agora é muito cedo. “Eu acho que tudo que se discutir antes de abril é extemporâneo, até porque você antecipa uma agenda que não é a agenda que interessa nem ao prefeito Marquinhos, nem ao governo. A nossa agenda agora é trabalho, é votar as reformas importantes, é tocar as obras estruturantes para Campo Grande e aí, no ano que vem, em momento oportuno, nós vamos discutir a questão política. Eu acho que tudo que se trata agora é extemporâneo, porque muitas coisas vão se definir no momento oportuno e eu e o Marquinhos combinamos que o momento oportuno para essa discussão é a partir do ano que vem”, argumenta o tucano. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Simone diz que Reforma tributária deve ser votada em 2 de outubro
CCJ DO SENADO

Simone diz que Reforma tributária deve ser votada em 2 de outubro

BRASIL

Denunciado no caso Marielle fez carreira política na periferia do Rio

Antes de deixar cargo, Dodge pede suspensão dos decretos das armas
BRASIL

Antes de deixar cargo, Dodge pede suspensão dos decretos das armas

Deputada do PSL cria campanha para Bolsonaro não ir à ONU
POLÍTICA

Deputada do PSL cria campanha para Bolsonaro não ir à ONU

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião