Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2020

Escolha de vice é prematura, diz governador sobre indicação

Reinaldo e Marcos Trad tem acorde de cavalheiros para que o tucano apoie Trad na reeleição
21/08/2019 15:05 - EDUARDO PENEDO e DANIELA ARRUDA


 

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que falar se o PSDB indicará o candidato a vice-prefeito de Marcos Trad (PSD) é prematuro e extemporâneo. “Essa discussão, eu acho extemporânea nesse momento”, explica o tucano na manhã desta quarta-feira (21) durante o VIII Reunião do Grupo de Trabalho do Corredor Rodoviário Bioceânico. 

O tucano tem um acordo de cavalheiros com Marcos Trad que o apoiou em sua reeleição e em troca Azambuja faria o mesmo. Esse acordo está gerando um mal-estar em alas do ninho tucano que já possuem o comando do governo do Estado, possui três deputados federais, cinco deputados estaduais e possui sete vereadores em Campo Grande. Então com toda essa musculatura política alas do ninho tucano exigem candidatura própria do partido. 

Reinaldo Azambuja acredita que tudo que for discutido agora é muito cedo. “Eu acho que tudo que se discutir antes de abril é extemporâneo, até porque você antecipa uma agenda que não é a agenda que interessa nem ao prefeito Marquinhos, nem ao governo. A nossa agenda agora é trabalho, é votar as reformas importantes, é tocar as obras estruturantes para Campo Grande e aí, no ano que vem, em momento oportuno, nós vamos discutir a questão política. Eu acho que tudo que se trata agora é extemporâneo, porque muitas coisas vão se definir no momento oportuno e eu e o Marquinhos combinamos que o momento oportuno para essa discussão é a partir do ano que vem”, argumenta o tucano. 

Felpuda


Tudo indica que o MDB não conseguiu convencer o PSDB de iniciar namoro com vistas a casamento nas eleições, e a ideia teria sido descartada. Os tucanos demonstraram que o problema deles não é o cargo: os emedebistas ofereceram a vaga de vice na disputa à Prefeitura de Campo Grande, a mesma cobiçada pelos tucanos, mas na chapa do PSB do atual prefeito. A questão, politicamente falando, seria, digamos, o oferecido “noivo”. Afe!