DEPOIS DE REBAIXAMENTO

'Devemos repudiar esses que querem sempre o desastre', diz Dilma

Ela voltou a criticar os que, segundo ela, defendem o 'quanto pior, melhor'
11/09/2015 18:17 - G1


A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (11) que é preciso "repudiar" aqueles que, segundo ela, "querem sempre um desastre" no país. Dilma voltou a defender o respeito à democracia e disse que, atualmente, há no Brasil um movimento de alguns setores da sociedade que considera que quanto pior o país estiver, melhor.

A presidente fez a declaração dois dias após a agência de avaliação de risco Standard and Poor's anunciar que a nota do país foi rebaixada de "BBB-" para "BB+", com perspectiva negativa. A agência é a primeira, entre as principais, a tirar do Brasil o selo de "bom pagador". O rebaixamento da nota gerou repercussão negativa no meio político nos últimos dias.

"Nós vivemos hoje um momento que muita gente considera que quanto pior, melhor. Quanto pior, melhor para uma minoria. Quanto pior [o país estiver], pior para o conjunto da população brasileira. Nós devemos repudiar esses que querem sempre o desastre, sempre a catástrofe", afirmou a presidente.

Dilma participou da divulgação do portal Dialoga Brasil em Teresina (PI). Lançado em julho pela presidente em Brasília, o Dialoga é um site por meio do qual o governo federal permite o envio de críticas e sugestões pela população sobre os programas conduzidos pelo país. Desde o lançamento, Dilma passou a viajar semanalmente para divulgar a página e já passou por diversas capitais.

"Este é um país democrático, que conquistou com muito esforço a democracia, a eleição dos seus governantes por voto direto. [...] Nós somos um país que respeita as diferenças", complementou Dilma.

Durante o discurso, a presidente reconheceu que o Brasil "passa por dificuldades" financeiras. Dilma, porém, pediu que União, estados e municípios trabalhem juntos para superar a crise. "Quando nós todos agimos em conjunto, nós somos capazes de transformar o país", disse.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".