Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BARRACO POLÍTICO

Deputados 'esquentam' clima <br>em sessão da Assembleia

Eduardo Rocha e Cabo Almi trocaram farpas durante discursos
04/07/2017 17:52 - IZABELA JORNADA


 

Mais uma vez dentre muitas outras, deputados estaduais discutem em plenário defendendo suas siglas. O PT, um dos personagens mais reincidentes nas discussões partidárias, hoje (04), novamente foi protagonista da briga.

Isso porque o deputado estadual Eduardo Rocha (PMDB), ao falar em plenário para alertar sobre proposta de aumento de reajuste de 2,94% cedido pelo Governo do Estado, acabou citando o número de desempregados no Brasil. "Não adianta falar que vai dar o reajuste e não conseguir cumprir. Governo não consegue dar reajuste por culpa das gestões passadas", disse Rocha.

Em contrapartida, o deputado Cabo Almi (PT), ocupou a tribuna e atacou Rocha dizendo que ele não tem moral para falar. "Todos os partidos são responsáveis. Nunca houve corruptos presos na história e todas as siglas estão sendo atingidas", disse o petista.

A discussão aumentou após Rocha colocar a culpa dos mais de 13 milhões de desempregados do Brasil no Partido dos Trabalhadores.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi (PMDB) pediu intervalo de 15 minutos para que os parlamentares se acalmassem.

VEJA VÍDEO

Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...