Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

processo

Deputados federais do Estado indecisos
estão na mira de Temer

Presidente procura aumentar o número de votos para barrar denúncia

26 JUL 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

O presidente Michel Temer (PMDB) está de olho nos parlamentares indecisos quanto à denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR).

No momento, segundo aliados do governo, cerca de 60 deputados não sabem como vão votar na semana que vem. Este é o caso de Geraldo Resende (PSDB). Ele é o único dos oito deputados da bancada federal de Mato Grosso do Sul que ainda não definiu se é favorável ou não à abertura de inquérito contra o presidente no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Estou construindo meu voto ouvindo os prefeitos, prefeitas, vereadores e eleitores para tirar uma posição”, declarou Resende.

Também do PSDB, Elizeu Dionízio não respondeu aos questionamentos da reportagem. No entanto, como já votou contra o afastamento do presidente na Comissão de Constituição e Justiça, ele deve seguir o mesmo posicionamento na próxima quarta-feira.

Do PSB, partido atualmente da oposição ao governo, Tereza Cristina não deu declarações a respeito do voto. Porém, como tem atuado a favor de Temer em propostas como, por exemplo, a reforma trabalhista, ela deve ser contrária à abertura de processo no STF. 

Já os deputados Dagoberto Nogueira (PDT) e os petistas Vander Loubet e José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, não escondem que votarão a favor  da investigação do presidente por corrupção passiva.

*Leia reportagem, de Tavane Ferraresi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também