Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

AVENIDA

Deputados criticam obras de revitalização da Euler de Azevedo: "aberração"

Paulo Siufi chegou a dizer que se trata de uma “aberração da engenharia”

16 MAI 2018Por MARESSA MENDONÇA E IZABELA JORNADA11h:39

Os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul criticaram as obras de revitalização da Euler de Azevedo. Isto porque as muretas instaladas no local estão tortas e, segundo eles, têm relação até com o aumento de acidentes.

“Isso é uma piada”, declarou Paulo Siufi (MDB), comentando sobre acidentes de trânsito que aconteceram na região e resultaram na morte de três pessoas. “Por causa dessa maldita mureta. Isso é um escândalo. Uma aberração na área da engenharia e arquitetura, aquela mureta torta”, completou.

Siufi disse ainda que se trata de um "presente de grego que está cansando os moradores do bairro José Abrão. 'Vai corrigir o que está torto?'. As pessoas dirigem sem saber que lá na frente vão morrer. Vão colocar semáforo, mas vai continuar torto. A moto não enxerga lá na frente”, finalizou.

Declaração semelhante foi dada pela deputada estadual Antonieta Amorim (MDB). “Mato Grosso do Sul está com índices [de acidentes de trânsito] cada vez mais negativos e eu não posso chamar de obra essa aberração. Aquilo não tem explicação técnica, aquilo é um labirinto mortal”, apontou. 

Siufi completou a fala da deputada cobrando providências do poder público. “Temos que nos reunir com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) e denunciar rapidamente aquilo lá”, disse.

Herculano Borges (SD) disse que um abaixo assinado foi feito com a população afetada. Na última segunda-feira (14), o documento foi entregue para o secretário de obras do Estado, Helianey Paulo da Silva.

Siufi lembrou que as obras custaram R$ 17 milhões e prometeu ir até a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) cobrar providências. "Era melhor deixar do jeito que estava que pelo menos não morria ninguém” disse.

Amarildo Cruz (PT) comentou que, o número de acidentes em Mato Grosso do Sul é alto. Ele comparou os índices registrados aqui com os de São Paulo. “Proporcional ao número de habitantes aqui em MS é superior”, lamentou.

Enelvo Felini (PSDB) defendeu o governador e disse que “Reinaldo queria melhorar o fluxo. A pista melhorou e a intenção era dar conforto ao sul mato-grossense e não dificultar”.

O chefe do governo na Casa de Leis, Rinaldo Modesto (PSDB), respondeu que “o governador já esteve lá e a situação será corrigida”, finalizou.

Leia Também