Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

BRASIL

Deputados bolsonaristas pedem que Eduardo Bolsonaro substitua Delegado Waldir

17 OUT 19 - 14h:21ESTADÃO CONTEÚDO


Um grupo de 27 deputados do PSL protocolou na noite desta quarta-feira, 16, um pedido de destituição do líder da bancada na Câmara, Delegado Waldir (GO), da função. Eles pedem que Eduardo Bolsonaro (SP) seja colocado no cargo. As assinaturas do documento precisam ainda ser checadas pela Casa para que o ato seja consolidado. Se forem conferidas, Waldir terá de deixar a posição já que o grupo configura a maioria da bancada que é de 53 parlamentares.

"A decisão foi da maioria dos deputados que decidiram em função de todo o tensionamento que tem acontecido, dos posicionamentos do líder anterior que contrariavam a posição do governo", disse o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (GO). Ele citou a obstrução à votação da medida provisória 886 feita por Waldir na sessão da Câmara de Terça-feira (15).

Questionado se o presidente Jair Bolsonaro foi consultado sobre o assunto, Vitor Hugo disse que isso não era assunto para ele comentar. "Estamos caminhando para paz a partir disso", afirmou

Eduardo Bolsonaro afirmou que o partido está aos poucos "aprendendo a jogar o jogo político". "Inicialmente eu não queria ser líder, mas é um nome que tem maior convergência dentre os deputados. Meu compromisso aqui é ficar até dezembro que é quando teremos eleições no partido. Minha intenção é manter o status quo", afirmou Eduardo.

"Muitos deputados foram retirados de comissões. Ocorreu uma retaliação e pareceu que é estava se fazendo política com o fígado", afirmou Eduardo. "Estou vindo para tentar colocar um pouco de panos quentes", disse. "Todos os temas como a embaixada ou a viagem agora para Ásia são temas secundários".

Mais cedo, Delegado Waldir havia dito que o presidente da República, Jair Bolsonaro, estava pressionando parlamentares para destituí-lo da liderança da bancada e colocar no lugar Eduardo Bolsonaro. "Há interferência direta do presidente da República, que quer a minha destituição da liderança do PSL", afirmou Waldir. "O presidente da República está ligando para cada parlamentar e cobrando o voto no filho do presidente", afirmou.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CONTAS PÚBLICAS

Para ajustar finanças, governo quer reduzir contribuição estadual para Cassems

Azambuja alegou necessidade de se adaptar a medidas do ajuste fiscal estadual e federal
Secretários e procurador-geral não terão aumento; apenas prefeito e vice
VENCIMENTOS

Secretários e procurador-geral não terão aumento; apenas prefeito e vice

Sem Rose, PP aposta em diretor da Santa Casa para Capital
POLÍTICA

Sem Rose, PP aposta em diretor da Santa Casa para Capital

Deputados afirmam seguir Bolsonaro mesmo sem candidatura em 2020
ELEIÇÕES 2020

Deputados afirmam seguir Bolsonaro mesmo sem candidatura em 2020

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião