Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

de olho nas urnas

Dagoberto convida juiz para
se filiar ao PDT em 2018

Odilon de Oliveira só vai se pronunciar depois de aposentadoria

5 AGO 17 - 05h:30GABRIELA COUTO

Durante a cerimônia de posse do vereador Odilon de Oliveira Junior (PDT) para o comando municipal do partido, na tarde de quinta-feira, o presidente regional da sigla, deputado federal Dagoberto Nogueira, convidou publicamente o pai do novo presidente, o juiz federal Odilon de Oliveira, a ingressar na sigla após sua aposentadoria e concorrer às eleições de 2018 como candidato a governador do Estado.

O magistrado não participou do evento, mas seu nome é cotado pela cúpula para o projeto do ano que vem. A campanha seria pautada no trabalho desenvolvido por Odilon e focado na segurança para Mato Grosso do Sul. Mas até o momento o juiz não se manifestou.

Ele deve anunciar o futuro político após dezembro ou janeiro, quando encerra sua carreira jurídica. 

Quem também foi convidado foi o presidente da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems), Ricardo Ayache (PSB). Ele esteve presente na cerimônia e foi chamado por Dagoberto para compor a chapa majoritária, pelo cargo de senador da República.

No entanto, Ayache reforçou nesta sexta, durante entrevista à reportagem, que não deve aceitar. “Estou bem no PSB”. O médico também desconversou sobre a possibilidade de disputar alguma vaga em 2018.

“Não tem nada decidido ainda. Temos que fazer um debate mais amplo para o País e para o Estado. Não temos ainda nem a regra do jogo”, acrescentou, se referindo à possível reforma política que vai ser validada na próxima eleição. 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Reforma da Previdência de MS diverge da Constituição Federal
APOSENTADORIA E PENSÕES

Reforma da Previdência de MS diverge da Constituição Federal

Chefe do MPMS defende aumento de R$ 7,9 mil para magistrados
PODERES

Chefe do MPMS defende aumento de R$ 7,9 mil para magistrados

Ministro Sérgio Moro é aprovado por 53% dos brasileiros, diz pesquisa
DATAFOLHA

Ministro Sérgio Moro é aprovado por 53% dos brasileiros, diz pesquisa

POLÊMICO

Carlos Bolsonaro volta ao Twitter após período 'sabático' nas redes

Afastamento foi recomendado pelos advogados por conta dos trabalhos da CPI das Fake News

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião