NOTAS FISCAIS FRIAS

CPI da JBS recebe calhamaço de documentos para investigações

Deputados poderão pedir suspensão de incentivos
27/06/2017 06:30 - DA REDAÇÃO


 

A CPI das Irregularidades Fiscais e Tributárias da Assembleia Legislativa recebe hoje um calhamaço de documentos da Secretaria de Estado de Fazenda  (Sefaz).

Os deputados que integram a comissão estavam na expectativa da chegada dos papéis para iniciar os trabalhos.

“O Márcio Monteiro [secretário de Fazenda] me ligou pedindo desculpas por não ter enviado ainda os documentos, mas vai conseguir entregar dentro do prazo. A novidade é que ele vai disponibilizar tudo também por meio eletrônico, vai ficar mais fácil de analisar”, afirmou o presidente da CPI, deputado estadual Paulo Corrêa.

O protocolo pedindo cópias dos cinco Tares (termos de acordo de regime especial) citados na delação premiada  irmãos Batistas, foi feita na sexta-feira.

Ao todo são cinco dias corridos para que a pasta entregue a documentação. Também são esperadas as notas fiscais emitidas por pessoas físicas e jurídicas entre os anos de 2010 e 2017, no valor de R$ 45.631.696,03 que seriam frias e utilizadas para pagar propinas. 

*Leia reportagem, de Gabriela Couto, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".