Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

fiscalização

CPI da JBS pretende analisar
os incentivos fiscais em 30 dias

Deputados vão se reunir hoje para solicitar informações

21 JUN 17 - 05h:00DA REDAÇÃO

A CPI da JBS pretende analisar os termos de acordos de incentivos fiscais feitos com a empresa em 30 dias.

Hoje, a comissão começa seus trabalhos, às 15h30min, no plenarinho da Assembleia Legislativa, emitindo ofícios para solicitar informações dos cinco Termos de Acordo de Regime Especial (Tares) para a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e pedindo as assessorias necessárias dentro da Casa de Leis e dos órgãos de fiscalização competentes para realizar a investigação.

Os dois ex-governadores José Orcírio Miranda do Santos, o Zeca do PT, André Puccinelli (PMDB) e o atual chefe do Executivo estadual, Reinaldo Azambuja (PSDB), já se colocaram à disposição dos deputados estaduais. 

“Além da pessoa que cuida dos Tares na Sefaz, vamos pedir um auditor-fiscal do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para nos auxiliar. Também vamos solicitar ao presidente da Assembleia, Junior Mochi (PMDB), a ajuda do fiscal de renda e ex-prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PDT), e faremos a contratação de um advogado processualista”, explica o deputado estadual Paulo Corrêa (PR), eleito, ontem, como presidente da CPI.

*Leia reportagem, de Gabriela Couto e Izabela Jornada, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Soraya Thronicke perde ação contra suplente na Justiça
SENADORA

Soraya Thronicke perde ação contra suplente na Justiça

Nelson Trad defende “Mais Brasil e Menos Brasília!”
PACTO FEDERATIVO

Nelson Trad defende “Mais Brasil e Menos Brasília!”

Mandetta confirma candidaturas do DEM em Dourados, Três Lagoas e Corumbá
Eleições 2020

Mandetta confirma candidaturas do DEM em Dourados, Três Lagoas e Corumbá

VAZA-JATO

Procuradores trocaram mensagens sobre Flávio Bolsonaro, afirma site

Mais Lidas