Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Confidencialidade

CPI começa hoje a investigar suspeitas de irregularidades no Governo Azambuja

Parlamentares já têm em mãos notas fiscais que estão sob sigilo

28 JUN 2017Por IZABELA JORNADA11h:38

Com documentação em mãos, deputados estaduais iniciarão as investigações hoje à tarde sobre as possíveis irregularidades na concessão de incentivos fiscais por parte do Governo de Mato Grosso do Sul, entre os anos de 2010 e 2017. O secretário de Fazenda, Márcio Monteiro, entregou envelope com notas fiscais ao presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), deputado Paulo Corrêa (PR). "Se as irregularidades forem provadas, a JBS terá que ressarcir o Estado e pagará multa com juros", disse Monteiro.

Os documentos entregues hoje são referentes as delações que representantes do grupo J&F fizeram e levantaram suspeitas sobre os termos de benefícios fiscais a empresa JBS.

Por se tratar de notas fiscais que estão sob sigilo, Monteiro pediu que parlamentares assinassem documentação de confidencialidade. "Hoje à tarde entregarei documento para integrantes da CPI assinarem o termo de sigilo", disse Corrêa.

Monteiro alertou sobre pessoas não credenciadas ter acesso à documentação. "Elas serão responsabilizadas e terão que responder judicialmente", explicou o secretário.

Além de envelope, Monteiro entregou CD com processos digitalizadas dos cinco Termos de Acordo de Regime Especial (Tares) dos anos referentes aos governos de 2010 a 2017.

Leia Também