Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PROTESTO

Contra soltura de Lula, manifestantes se reúnem em frente ao MPF

Centenas de pessoas participaram do ato na Avenida Afonso Pena

9 NOV 19 - 17h:40NAIANE MESQUITA E ADRIEL MATTOS

Com cavalos, carro de som e vestidos de verde e amarelo, os manifestantes contrários à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a prisão segunda instância, se reuniram no final da tarde de hoje (9), em frente a sede do Ministério Público Federal (MPF), em Campo Grande.

Um dos manifestantes, o engenheiro elétrico, Miguel Alan Santos, 40 anos, o protesto é contra a decisão do STF, que para ele não pode legislar e deve seguir a lei. “Eu vim pelos meus filhos, desde criança eu ouço que o Brasil não tem jeito. Precisamos mudar isso”, explica Miguel, que levou o filho de apenas dois anos para a manifestação.

Os protestos pelo país ocorrem dois dias após a decisão do STF, que derrubou a prisão em segunda instância e determinou que ninguém pode ser preso antes do fim do processo, o chamado trânsito em julgado. Segundo os ministros, a decisão está de acordo com a Constituição Federal de 1998.

Movimento

A porta-voz do movimento Nas Ruas de MS, Fabrícia Salles, explica que o protesto vai além da soltura do ex-presidente Lula. “Estamos indignados e com uma sensação de impotência. O que o Lula disse de retomar às ruas e o poder é uma afronta. O governo, o Moro e o Paulo Guedes estão fazendo um trabalho maravilhoso, levantando a moral do país”, ressalta.

Alguns políticos participaram do ato em Campo Grande, entre eles, o vereador André Salineiro (PSDB) e o deputado estadual, Capitão Contar (PSL). “Eu vim como cidadão, essa decisão foi armada para soltar o Lula e os seus comparsas presos pela Lava Jato. Tem que pensar lá na frente e alterar à lei”, acredita Salineiro.

Já para Contar, o país merece mudança. “Estou hoje como cidadão, apoiando a causa popular de descontentamento com a decisão do STF. Precisamos desfazer o aparelhamento que o governo antigo fez, essa é a nossa missão, estamos apoiando essa causa”, ressalta.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

No Senado, CCJ adia para terça votação sobre segunda instância
BRASÍLIA

No Senado, CCJ adia para terça votação sobre segunda instância

Orçamento de R$ 15,8 bilhões é aprovado em primeira votação
LOA 2020

Orçamento de R$ 15,8 bilhões é aprovado em primeira votação

Bolsonaro diz que queimadas e desmatamento são "culturais"
AMAZÔNIA

Bolsonaro diz que queimadas e desmatamento são "culturais"

Em convenção de novo partido, comitiva do PSL-MS será incompleta
AGENDA

Em convenção de novo partido, comitiva do PSL-MS será incompleta

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião