Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

quinta, 21 de fevereiro de 2019 - 19h02min

LEGISLATIVO

CCJ aprova projeto da Previdência Complementar e deve votar texto até dia 20

Renato Câmara havia pedido vistas no textos, mas não achou problemas

5 DEZ 18 - 11h:29GABRIELA COUTO, NATALIA YAHN E IZABELA JORNADA

 

O projeto de lei da Previdência Complementar passou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) hoje na Assembleia Legislativa. O texto será encaminhado para ser aprovada nas próximas sessões. Os deputados estaduais têm até 20 de dezembro para aprovar a matéria em plenário.

O deputado estadual Renato Câmara (MDB) pediu vistas para analisar a proposta na última sessão. “A matéria não é prejudicial”, assegurou.

Servidores com salários maiores de  R$ 5,6 mil podem aderir a Previdência Complementar em outros bancos. Ontem o presidente Junior Mochi (MDB) disse que esperava consenso entre os servidores e o governo.

O projeto está em trâmite desde junho na Casa de  Leis e voltou a ser discutido na semana passada, com uma emenda no texto original.

Os militares estaduais foram retirados do projeto, reivindicação da categoria foi atendida pelo deputado estadual e ex-secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) José Carlos Barbosa (DEM), o Barbosinha.

O projeto prevê ainda a criação da Fundação de Previdência Complementar dos Servidores de Mato Grosso do Sul (MS-Previcom), que será responsável pela administração dos planos previdenciários.

Embora guarde semelhanças com a Lei Federal n.º 12.618/2012, que criou o Regime de Previdência Complementar Federal, no projeto estadual, toda gestão do Plano ficará a cargo do Executivo, inclusive a indicação de todos os membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal da Fundação, por dois anos, até que seja possibilitada eleição, após já terem indicado os integrantes da diretoria executiva, cujo mandado seria de três anos.

A proposta prevê ainda a autorização de um aporte de R$ 20 milhões à Previcom, como antecipação de contribuição, para funcionamento inicial da entidade. Sendo a primeira parte de, no mínimo, R$ 5 milhões, repassada em até 60 dias após a instituição da fundação.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ida à Brasília deve render vinda de empresa internacional, diz David
NEGOCIAÇÕES MS

Ida à Brasília deve render vinda de empresa internacional, diz David

Deputados avaliam alternativas para reduzir impacto da Cota Zero
MEIO AMBIENTE

Deputados avaliam possíveis impactos da Cota Zero

“Não está varrendo para debaixo do tapete”, diz Azambuja sobre arquivamentos do PSDB
ENTREVISTA

Governador defende arquivamentos do PSDB

Compensação previdenciária será tema de reunião
AZAMBUJA E GUEDES

Compensação previdenciária será tema de reunião

Mais Lidas