Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Reforma Política

Campanhas eleitorais poderão ter
recursos públicos ampliados

Projeto institui o Fundo Especial de Financiamento da Democracia

9 AGO 17 - 16h:00G1

O relator da reforma política na Câmara, Vicente Cândido (PT-SP), dobrou o valor previsto de recursos públicos que, segundo o projeto, vão financiar campanhas eleitorais daqui para frente. A mudança na proposta foi confirmada pela assessoria do deputado.

A comissão que analisa a reforma política pode votar o parecer de Vicente Cândido nesta quarta-feira (9).

O projeto institui o Fundo Especial de Financiamento da Democracia, que será mantido com recursos previstos no orçamento da União.

Na versão anterior do relatório, Cândido estabeleceu que 0,25% da receita corrente líquida do governo em 12 meses seria destinada a financiar campanhas.

Havia uma exceção apenas para as eleições de 2018, com o valor do fundo em 0,5% da receita corrente líquida, o que corresponde hoje a cerca de R$ 3,6 bilhões.

No novo parecer, Vicente Cândido transformou em regra o que seria exceção. Pelo texto reformulado, o valor do fundo será de 0,5% da receita corrente líquida, de maneira permanente.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Com 152 emendas, relatório <br>da LDO chega à Câmara
CAMPO GRANDE

Com 152 emendas, relatório
da LDO chega à Câmara

BRASIL

Bolsonaro fala em privatizar Correios, mas diz que medida passa pelo Congresso

BRASIL

PF descobre 'grupo de inteligência' que vazava informações secretas de operações

BRASIL

CCJ aprova projeto que prioriza vítimas de desastres no Cartão Reforma

Mais Lidas