Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

'sem necessidade'

Câmara quer reduzir em 50% gastos com hora extra

4 SET 15 - 06h:00terra

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), informou ontem (3) que está estudando, com integrantes da Mesa Diretora, uma maneira de reduzir, em pelo menos 50%, os gastos com horas extras pagas a servidores que trabalham durante sessões noturnas da Casa. “O problema é que tem muita gente fazendo hora extra sem que haja necessidade para a sessão legislativa”, disse.

Segundo levantamento feito pelo primeiro-secretário da Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), os gastos com esses pagamentos ficam em torno de R$ 1 milhão para cada sessão deliberativa noturna. Pelas regras da Câmara, o período extra é pago até a segunda hora trabalhada além da jornada. Além de duas horas, o tempo extra é computado em banco de horas.

“Então, aqueles que batem (ponto) ao fim (da sessão) para marcar o tempo e que vão efetivamente requisitar banco de horas têm sido 20% dos que batem (ponto) das 19h às 21h. Esses não ficam aqui para fazer hora extra, para banco de horas, mas só para pedir hora paga”, afirmou Cunha.

De acordo com o deputado, pelo menos 80% dos servidores que recebem o pagamento não continuam na Casa depois das 21h. “É absurdo”, afirmou Cunha. A proposta que está sendo analisada para reduzir essas despesas deve atingir tanto servidores efetivos quanto comissionados.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

APOIO

Após críticas do Judiciário, Ministério Público sai em defesa de integrantes

Desembargador criticou ações do MPE no Estado
Maia anuncia agenda conjunta com o Senado para reestruturar o Estado
MEDIDAS

Maia anuncia agenda conjunta com o Senado para reestruturar o Estado

Senado discutirá impacto <br> ambiental em Bonito-MS
TURISMO

Senado discutirá impacto
ambiental em Bonito-MS

Câmara dos Deputados debate sobre reforma da previdência para iniciativa privada
DIVERGÊNCIAS

Câmara dos Deputados debate sobre reforma da previdência para iniciativa privada

Mais Lidas