Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

CAMPO GRANDE

Câmara Municipal começa a discutir afastamento de Olarte

Se isso acontecer, Capital terá o vereador Mário Cesar como chefe do Executivo

13 AGO 15 - 00h:00DA REDAÇÃO

A Câmara Municipal de Campo Grande começa a discutir hoje (13) o afastamento do prefeito Gilmar Olarte (PP), depois que ele virou réu em processo por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ontem, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul acolheu denúncia da Procuradoria-Geral de Justiça para processar o prefeito. Cabe agora, em outro âmbito, aos vereadores decidirem pelo “impeachment prolongado” do prefeito, baseando-se no artigo 23 da Lei Orgânica do Município que dispõe sobre esta medida extrema em caso da denúncia ser aceita pelo Tribunal de Justiça.

O afastamento de Olarte do cargo não significa, porém, cassação de mandato. Ele apenas estaria impedido de exercer as suas funções até o julgamento do processo criminal pelo Tribunal de Justiça.

O que o Poder Legislativo pode fazer é constituir Comissão Processante para julgar eventual pedido de cassação de mandato. No caso do afastamento definitivo, assumiria a prefeitura o presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), por 90 dias até a eleição indireta do novo prefeito. 

Se isso acontecer, a Capital teria um ‘prefeito biônico’ (Mário César) por até três meses, para depois os 29 vereadores da cidade votarem em um prefeito definitivo, que ficaria no cargo até o pleito de outubro de 2016. Nestas eleições indiretas, qualquer um pode ser candidato. 

Advogado constitucionalista e ex-juiz eleitoral, André Borges analisa não caber afastamento do prefeito pelo fato de o Tribunal ter  sido denunciado criminal. Segundo o jurista, não há lei federal prevendo impedimento da função e no seu modo de ver o município não pode legislar a respeito. Há inclusive jurisprudência a respeito. 

 

*) A reportagem, de Adilson Trindade, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Prazo para eleitor regularizar título termina em maio
ELEIÇÕES 2020

Prazo para eleitor regularizar título termina em maio

POLÍTICA

Expansão de chapas coletivas deve continuar em eleições deste ano

Pacote anticrime pode beneficiar presos durante Operação Omertà
LEI

Pacote anticrime pode beneficiar presos durante Operação Omertà

Bolsonaro exonera secretário especial da Cultura, Roberto Alvim
BRASÍLIA

Bolsonaro exonera secretário especial da Cultura, Roberto Alvim

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião