Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 22 de setembro de 2018

ELEIÇÕES 2018

Bolsonaro é submetido a cirurgia de emergência em São Paulo

12 SET 2018Por FOLHAPRESS22h:02

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foi submetido a uma cirurgia de emergência na noite desta quarta-feira (12) no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A informação foi confirmada à reportagem pelo presidente da UDR (União Democrática Ruralista), Nabhan Garcia, que é amigo e apoiador de Bolsonaro e está no hospital com o deputado.

"Tecnicamente não sei o por quê, mas ele teve de ser submetido a uma cirurgia porque não passou bem ontem [terça-feira, 11] e nem hoje [quarta]", disse Garcia. "Ele está em cirurgia agora, foi submetido há pouquíssimo tempo a essa cirurgia."

De acordo com boletim médico divulgado há pouco pelo Hospital Albert Einstein, Bolsonaro teve uma aderencia obstruindo o intestino delgado.

O hospital informou que o candidato teve náuseas e foi submetido a uma tomografia. O resultado levou a equipe médica a submetê-lo a nova cirurgia, que está em curso neste momento, conduzida pelo médico Antônio Macedo.

O quadro clínico do capitão reformado piorou na manhã desta quarta, quando foi reintroduzida a alimentação venosa após ele ter reagido mal à tentativa de reiniciar o trânsito intestinal com o consumo de sólidos.

Os médicos decidiram pela operação quando ficou claro que o quadro evoluiu para ou uma obstrução completa do intestino delgado ou para o risco de necrose de partes do órgão. São decorrências comuns em casos assim, e graves.

A expectativa é de que a cirurgia acabe na próxima meia hora, e a recuperação desta etapa específica se dê em dois dias.

O deputado estadual Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidenciável, usou as redes sociais para se pronunciar sobre o estado de saúde do pai e pediu orações. "Meu pai está fazendo uma nova cirurgia agora, peço que continuem as orações, o estado dele ainda é grave.", escreveu nas redes sociais.

Mensagens de pedido de apoio foram publicadas por outros dois filhos do capitão reformado: Renan Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também