Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL

Bolsonaro diz que permanece no PSL e compara crise no partido a 'briga de marido e mulher'

Bolsonaro diz que permanece no PSL e compara crise no partido a 'briga de marido e mulher'
09/10/2019 19:00 - DAS AGÊNCIAS


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (9) que "por enquanto" permanecerá no PSL e comparou a crise no partido a uma "briga de marido e mulher".

Bolsonaro deu a declaração ao conceder uma entrevista coletiva na qual foi questionado sobre a crise envolvendo o partido ao qual é filiado desde o ano passado.

Nesta terça (8), o presidente disse a um apoiador para "esquecer" o PSL, o que provocou a reação de integrantes da legenda no Congresso Nacional.

"Por enquanto, eu continuo [no PSL]. Não tem crise. Briga de marido e mulher, de vez em quando acontece. O problema não é meu. O pessoal quer um partido diferente, atuante. O partido está estagnado. Não tem confusão nenhuma", afirmou o presidente.

"Falei para o garoto: 'Esquece o PSL'. Por quê? Ele é pré-candidato a vereador e, se começar a falar em partido, é campanha antecipada. Isso que eu falei para ele", acrescentou.

Bolsonaro concedeu uma rápida entrevista coletiva ao deixar o Palácio do Planalto em uma saída lateral, geralmente não utilizada pelo presidente da República, somente por convidados e funcionários.

Antes de conceder essa entrevista, Bolsonaro se reuniu no Planalto com deputados do PSL.

Cerca de uma hora depois da entrevista do presidente, o porta-voz de Bolsonaro, Otávio Rêgo Barros, afirmou que ele "não pretende deixar o PSL de livre e espontânea vontade".

PSL

O Ministério Público e a Polícia Federal apuram suspeitas de candidaturas-laranja, de fachada, do PSL em estados como Minas Gerais e Pernambuco.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, por exemplo, presidente licenciado do PSL-MG, já foi denunciado pelo Ministério Público por suposto envolvimento em candidaturas de fachada no estado. Ele nega as acusações.

Nesta terça (8), Bolsonaro disse que o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, está "queimado para caramba".

Mais cedo, nesta quarta, Bivar afirmou à colunista do G1 e da GloboNews Andréia Sadi que Bolsonaro "já está afastado" do PSL.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.