quinta, 19 de julho de 2018

Antes do Naufrágio

Ayache começa a puxar a fila dos petistas que abandonarão partido

O médico está ingressando no PTB para concorrer à Prefeitura de Campo Grande, em 2016

10 AGO 2015Por DA REDAÇÃO00h:00

Candidato ao Senado nas últimas eleições, o neopetista Ricardo Ayache vai puxar a fila dos que vão abandonar o PT de olho em 2016. Os nomes dos insatisfeitos que estão aprontando as malas para pular do barco petista ainda não foram revelados. Mas Ayache, em conversa com a cúpula nacional do PTB, revelou a intenção de muitos petistas deixarem o partido.

O médico é presidente da Caixa de Assistência aos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) e obteve resultado expressivo nas eleições para o Senado, em 2014, quando disputou pela primeira vez um cargo eletivo. Ele era uma das principais apostas do PT para a Prefeitura de Campo Grande. Apesar de estreante em eleições, Ayache terminou atrás somente da senadora eleita Simone Tebet (PMDB), favorita para o posto.

Ele já inclusive está de malas prontas para entrar no PTB. Dentro da legenda, a informação é de que Ayache se desfilia oficialmente do PT hoje (10), para então ingressar ao PTB, pelo qual vai concorrer à sucessão do prefeito Gilmar Olarte (PP). A candidatura tem apoio do senador Delcídio do Amaral (PT), de quem Ayache é afilhado político, e também do presidente do PTB estadual, Ivan Louzada, que preferiu ver o partido nas mãos do petista do que do ex-prefeito da Capital, Nelsinho Trad, que tentava, em Brasília, negociar com a cúpula petebista, mas sem sucesso.

* A reportagem de Valquíria Oriqui está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também