Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

MATO GROSSO DO SUL

Aumento no valor da conta de luz volta
a ser pauta na Assembleia Legislativa

Deputados querem audiência com representantes da concessionária

5 FEV 19 - 11h:20MARESSA MENDONÇA E IZABELA JORNADA

Os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul voltaram a debater sobre o aumento excessivo na conta de luz dos moradores do Estado. Na segunda-feira (4), eles já haviam informado que enviariam requerimento para a concessionária apresentar explicações sobre as alterações na cobrança. Agora, eles querem marcar uma audiência pública sobre o assunto.  A ideia é reunir parlamentares, representantes do Governo do Estado, da sociedade e da concessionária no dia 12 de março. 

Os deputados Pedro Kemp (PT), João Henrique Catan (PR) e Marçal Filho (PSDB) pediram indicação para que a Energisa se manifeste em relação ao aumento da tarifa. 

“Fiz requerimento solicitando informações sobre a tarifa social. Quantas pessoas têm direito, quem se adequa às condições sociais. O que tem angustiado os brasileiros é o aumento das contas. Solicitamos audiência pública com a Energisa, o Governo do Estado e todas as autoridades envolvidas. Estaremos dialogando com a sociedade sobre a tarifa de energia”, declarou Pedro Kemp (PT). 

Sobre a data, o deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha (DEM), disse já ter feito o convite aos representantes da concessionária. “Acredito seguramente que teremos a presença da Energisa”, completou. 

RECLAMAÇÕES 

O preço da conta de luz tem sido alvo de debates desde janeiro, quando chegaram as contas relacionadas ao consumo de dezembro. Desde então, foram realizadas reuniões entre a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon) e Energisa para chegar a um acordo.

De um lado, consumidores reclamaram de contas que dobraram de valor. Do outro, a concessionária justifica o aumento do consumo de energia, por conta das altas temperaturas registradas desde o fim do ano passado.  Uma das medidas adotadas na tentativa de se chegar a um acordo foi a possibilidade de parcelamento das faturas em que o valor dobrou.  

De acordo com dados da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon), somente no mês de janeiro, foram registradas 330 reclamações contra a concessionária de energia em Campo Grande. O volume corresponde a uma média de 10 queixas diárias e a um aumento de 16,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Em janeiro de 2018, o número de reclamações contra a concessionária foi de 283. 

(Colaborou Renata Prandini e Tero Queiroz)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Projeto federaliza rodovias estaduais de MT e MS que formam Transpantaneira
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Projeto federaliza rodovias estaduais de MT e MS que formam Transpantaneira

Após falhas no Enem, deputada pede explicações ao Ministério da Educação
EDUCAÇÃO

Após falhas no Enem, deputada pede explicações a ministério

Bolsonaro escala General Mourão para combater desmatamento na Amazônia
SELVA

Bolsonaro escala General Mourão para combater desmatamento na Amazônia

MPF pede para Puccinelli devolver meio bilhão de reais
JUSTIÇA

MPF pede para Puccinelli devolver meio bilhão de reais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião