Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

jogo político

'Ainda tem' o que entregar sobre
Michel Temer em delação, diz Funaro

16 AGO 17 - 22h:00FOLHAPRESS

O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente Michel Temer caso feche um acordo de delação premiada com a PGR (Procuradoria-Geral da República).

Réu em uma ação na Justiça Federal em Brasília sob acusação de envolvimento em desvios no fundo de investimentos do FGTS, Funaro acompanhou uma audiência do processo.

Ao sair, escoltado, o corretor foi abordado por jornalistas que perguntaram sobre se ainda tem o que entregar aos procuradores envolvendo o presidente. "Ainda tem", respondeu, ao entrar no elevador do prédio da Justiça Federal.

Funaro não deu detalhes sobre o acordo de colaboração que negocia. Disse apenas que há "uma diferença muito grande" entre o que a PGR ofereceu como benefícios e o que ele desejava obter.

Por essa razão, segundo ele, o acordo estaria longe de ser fechado. Questionado sobre o conteúdo, Funaro disse que não poderia comentar.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Por nota, presidente do TJ-MS também repudia pedido de Dodge
JUSTIÇA

Por nota, presidente do TJ-MS também repudia pedido de Dodge

Moro cria força-tarefa para analisar redução de impostos de cigarros
ECONOMIA

Moro cria grupo pela redução de impostos de cigarros

Para juristas, emenda organiza atuação do Ministério Público
ASSEMBLEIA

Para juristas, emenda organiza atuação do Ministério Público

BRASIL

Delegado Waldir: Nem o PSL está convencido sobre reforma da Previdência

Mais Lidas