Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Data definida

Acordo estabelece data para votação
da reforma trabalhista

A votação está marcada para o dia 28 deste mês

8 JUN 17 - 17h:36Jornal do Comércio

Um acordo entre os senadores da base governista e da oposição estabeleceu a definição de um novo calendário para a votação da reforma trabalhista na Casa. O líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), dará seu parecer sobre a matéria e levará à votação no dia 28 de junho. 

Havia a expectativa da leitura do relatório do senador Ricardo Ferraço, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), mas a leitura foi marcada para a próxima quarta-feira (13). Ficou acertado ainda que será concedido pedido de vista aos senadores, com a votação na CAS no dia 21 de junho. Em seguida, o projeto segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). 

Para a oposição, o acordo foi positivo porque significará mais tempo para que o assunto seja debatido. O senador Paulo Paim (PT-RS) acredita que cada semana a mais em que o projeto ficar em discussão, permitirá que a sociedade faça mais pressão no sentido contrário à reforma.

"Com certeza foi uma vitória importante para nós, porque a gente quer que a população conheça essa reforma. Durante esse período que teremos (oposição) de, no mínimo, mais uma semana para ler e mais uma semana para votar, vai permitir que nós façamos mais audiências públicas. Não apenas aqui na Comissão de Assuntos Sociais, mas em outras como a de Direitos Humanos", disse. 

Paulo Paim, no entanto, admite que a reforma será votada ainda no primeiro semestre, conforme a previsão do governo. Segundo ele, a oposição pretende brigar até o fim contra o projeto, mas "o voto é que vai apontar e decidir" se a reforma será aprovada e se a aprovação se dará sem alterações. 

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

DESLIGAMENTO TEMPORÁRIO

Deputados do PSL vão ao STF para barrar suspensão

Eduardo Bolsonaro é o novo líder do PSL na Câmara
NOVA MUDANÇA

Eduardo Bolsonaro é o novo líder do PSL na Câmara

Com problemas de saúde, Zeca do PT deixa presidência do partido
POLÍTICA

Com problemas de saúde, Zeca deixa presidência do PT

DEMITIDO DO GOVERNO

Marcos Cintra é chamado para reestruturar o PSL

Cintra foi demitido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião