Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VEJA O VÍDEO

Sacoleiras são flagradas pela PRF com nova modalidade de tráfico: cocaína na roupa

Dupla de SP levava droga diluída em roupa comprada na Bolívia
07/10/2019 11:28 - RAFAEL RIBEIRO


 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) pode ter descoberto na última sexta-feira (3) uma nova maneira de traficantes tentarem iludir a fiscalização do tráfico de drogas: levar cocaína diluída entre os tecidos de roupas compradas nos países vizinhos.

Foi assim com duas sacoleiras de São Paulo (SP), de 35 e 22 anos, flagradas em Miranda quando votavam para sua cidade na altura do km 602 da BR-262.

Segundo a PRF, as duas demonstravam nervosismo no momento da abordagem ao coletivo de viagem e sofreram uma vistoria minuciosa em suas bagagens. 

A princípio, nada de anormal foi encontrado, mas os agentes, já desconfiados de que a droga poderia ter sido dissolvida, realizaram o teste com reagente, que deu resultado positivo.

Não foi possível separar o entorpecente do vestuário. As duas mulheres, inicialmente, alegaram que viajavam sozinhas, porém o ticket das duas bagagens foram colados no cupom de embarque de uma delas, demonstrando contradição nas respostas.

Questionadas, elas confessaram que viajaram juntas para pegar as referidas bagagens em Corumbá. Levariam até São Paulo (SP), onde receberiam a quantia de R$ 1 mil cada uma pelo transporte.

As presas e as malas com o ilícito foram encaminhados à Polícia Civil em Miranda.

Veja como é feito o teste da Polícia Federal:

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!