Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EM DOURADOS

Polícia investiga se prontuário médico foi preenchido após morte de criança

Criança de 3 meses morreu em junho e caso é apurado
05/09/2019 11:47 - RAFAEL RIBEIRO


A Polícia Civil investiga se o prontuário de uma criança de três meses que morreu em 18 de junho foi adulterado após a morte dela. O fato resultou em busca e apreensão na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Dourados na manhã de quarta-feira (4). 

Conforme apurado com o delegado responsável pelo caso, Erasmo Cubas, no dia 16 de junho a bebê chegou em estado grave de saúde na Unidade e passou por dois atendimentos. 

Logo em seguida, precisou ser encaminhada ao Hospital Universitário, onde não resistiu e acabou morrendo. 

Conforme o delegado, o documento com o histórico dela na UPA não havia sido feito e o prontuário só foi preenchido após a constatação do óbito, configurando uma possível adulteração e crime de falsidade ideológica. 

Ainda de acordo com Erasmo, não há, nesse momento, qualquer ligação da morte da bebê com a ausência do prontuário. O caso segue em investigação. 

 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?