Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MDMA

PF apreende droga sintética derivada da anfetamina

Homem de 26 anos foi flagrado com com 20 gramas de MDMA, princípio ativo do ecstasy
27/09/2019 21:04 - GLAUCEA VACCARI


 

Homem de 26 anos foi preso ao ser flagrado na posse de droga sintética conhecida como MDMA, princípio ativo utilizado para produzir comprimidos de ecstasy, em Três Lagoas, nesta sexta-feira (27).

Investigação da Polícia Federal apontou que o suspeito receberia uma encomenda da droga via postal e, após obter autorização judicial, policiais acompanharam a entrega da encomenda ao rapaz. No pacote havia 23 gramas de substância constatada preliminarmente como metilenodioximetanfetamina (MDMA), conhecida como a droga do amor. 

Droga foi enviada via postal (Foto: Divulgação / PF)

Com a quantidade apreendida da droga sintética, derivada da anfetamina, é possível se produzir de 100 a 400 comprimidos de ecstasy, dependendo da concentração do princípio ativo utilizado. 

O suspeito foi preso em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado à Delegacia de Polícia Federal. 

GALEÃO

Também nesta sexta-feira, a Receita Federal apreendeu seis quilos de MDMA no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro. Conforme estimativa feita pela Receita, a apreensão soma mais de US$ 220 mil, aproximadamente R$ 913 mil, na cotação atual do dólar. 

A droga estava escondida no fundo falso de malas de uma passageira que chegava ao Brasil em um voo que partiu de Lisboa, em Portugal. A mulher foi detida. 

A substância é vendida em comprimidos, pó e cristal e é muito usada em raves, geralmente misturada em bebidas. A droga causa efeitos como estado de euforia e sensação de prazer e tem como efeitos adversos mais comuns a dependência, problemas de memória, paranoia, insônia, visão turva e ritmo cardíaco acelerado, podendo levar a morte por aumento da temperatura corporal e desidratação. 

Felpuda


Engana-se quem acha que diminuiu a voracidade de ter fatia de cobiçado bolo por parte de “quem manda”. O recuo realmente houve, mas só por enquanto e por uma questão de estratégia, até porque, nas primeiras investidas, as portas não se abriram. E continuam fechadas. Mas quem conhece bem a dita figurinha aposta que ela não desistirá até encontrar, digamos,  um “chaveiro amigo”. Essa gente não sossega nem diante da pandemia... Afe!