Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Mais uma vítima da violência: homem é morto a tiros enquanto carpia quintal

Campo Grande já registra 57 casos de homicídio até outubro
11/11/2019 09:46 - BRUNA AQUINO


 

Mais uma vítima da violência em Campo Grande, Emanuel Gomes dos Reis, de 44 anos, foi morto com dois tiros enquanto capinava o quintal de casa, na manhã desta segunda-feira (11), na residência onde morava com o irmão mais novo no Jardim Colibri. A família não sabe se Emanuel tinha algum rival mas informou que ele tinha problemas com consumo de álcool e estava fazendo tratamento psiquiátrico. 

Nesse fim de semana, outro caso que chocou a cidade foi a morte de Ronei Cesário dos Santos 27 anos assassinado no último sábado. A vítima teve o corpo arremessado - por dois suspeitos- dentro do córrego anhanduí, em frente de shopping localizado na Avenida Ernesto Geisel. Os suspeitos foram localizados e já passaram por audiência de custódia. 

Campo Grande já registra 57 casos de homicídio doloso- quando há intenção de matar- de janeiro a outubro, segundo a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp). Índice abaixo do registrado no ano passado, quando a secretaria registrou 77 casos durante o mesmo período apenas na Capital. A estatística registrada no Estado é bem maior, contanto os municípios fronteiriços. 

EM PLENA LUZ DO DIA 

Segundo informações do irmão mais novo da vítima, que não quis ser identificado, ele fazia tratamento psicológico e era alcoólico, mas não sabia se o irmão tinha rival ou não. “A gente tomou café hoje cedo e ele foi carpir, eu sai, quando voltei encontrei ele caído perto do portão”, disse o irmão mais novo.

Vindo de Coxim, o irmão mais velho contou que Emanuel não tinha filhos e nunca casou. Ele criticou a segurança no bairro e teme pela vida do irmão mais novo. “A polícia passa aqui de vez em quando, agora a gente fica com medo de deixar meu outro irmão aqui né”, contou. 

A Polícia Militar foi acionada no local, além da Polícia Civil com o Grupo de Operações e Investigações da Polícia Civil (GOI) e perícia. O suspeito do crime não foi visto por vizinhos e o caso será investigado como homicídio doloso. 

Testemunhas que moram na região e não quiseram se identificar informaram nos fundos da rua onde o crime aconteceu tem um córrego que é frequentado por usuários de drogas.

 

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?