Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CAÇADA SUBTERRÂNEA

Homem é preso após perseguição cinematográfica em galerias da região central

Baleado no pé, criminoso usou canalização do Córrego Maracaju para tentar fugir de policiais

1 NOV 19 - 12h:46EDUARDO MIRANDA E RICARDO CAMPOS JR.

Morador de rua da antiga rodoviária, com suspeita de ter contra mandados de prisão não cumpridos, policiais militares protagonizaram perseguição cinematográfica no subterrâneo do centro de Campo Grande na manhã desta sexta-feira (01). Elierge Nantes Rodrigues, 21 anos, que reagiu a abordagem policial usou as galerias da canalização do Córrego Maracaju para fugir das equipes que realizavam a Operação Laburu, ação da Polícia Militar na antiga rodoviária para combater o tráfico e o uso de drogas na região.

Depois de reagir apontando uma faca para o policial que o abordava na velha rodoviária, o homem foi ferido com um tiro no pé, e entrou nas galerias da Rua Maracaju para escapar dos policiais. A perseguição estendeu-se pelo subsolo por pelo menos cinco quadras. Elierge deixou as galerias depois de sair por um dos bueiros localizados no cruzamento das ruas Maracaju e Padre João Crippa.

Ele estava somente de cueca quando emergiu da tubulação do Córrego Maracaju, e foi ajudado pela funcionária de uma clínica que, de boa fé, acreditando que ele havia se ferido trabalhando, solicitou uma corrida por meio de aplicativo para as Moreninhas. 

Policiais caçaram o rapaz nas tubulações do centro da cidade por quase duas horas. Bombeiros deram apoio à PM e levaram balões de oxigênio para facilitar a respiração, mas não chegaram a encontrar os militares nas galerias. Durante a perseguição, um policial do serviço reservado ficou com o braço ferido, por causa dos vergalhões que existem nas galerias. “Ele (suspeito) estava ferido no pé, e seguimos o rastro de sangue dele para identificar o trajeto dele pelas galerias”, explicou o Coronel da Polícia Militar, Claudemir de Melo, que comandou a Operação Laburu. 

A ação policial na antiga rodoviária leva o nome do antigo terminal de ônibus interestaduais, Heitor Laburu. O edifício foi desativado na década passada, e nos últimos quatro anos, transformou-se em reduto de moradores de rua e usuários de droga: a cracolândia de Campo Grande. 

NOVA PERSEGUIÇÃO
Elierge, que fugiu da polícia às 9h, foi encontrado pela Polícia Militar às 12h30min, no Bairro Colibri, depois de ter sido interceptado pelos policiais. Ao ser encontrado novamente ele deu início a nova fuga, desta vez pulando muros de pelo menos cinco casas, e também correndo por cima dos telhados. 

Ferido no pé, e já recapturado, o homem foi levado para Unidade de Pronto Atendimento do Bairro Coronel Antonino, para receber atendimento. Elierge tem pelo menos quatro passagens pela polícia, por tráfico de drogas. 

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Apreensão de cocaína pela Receita bate recorde em 2019
QUASE 50 TONELADAS

Apreensão de cocaína pela Receita bate recorde em 2019

Roubos em vias públicas caem 21,1% em MS, diz Sejusp
CRIMES EM QUEDA

Roubos em vias públicas caem 21,1%, diz Sejusp

Estado coleta amostras para abastecer banco de material genético de criminosos
SEGURANÇA PÚBLICA

Estado coleta amostras para abastecer banco de material genético de criminosos

Juiz e advogados trocam farpas sobre Lei de Abuso de Autoridade
MILÍCIA ARMADA

Juiz e advogados trocam farpas sobre Lei de Abuso de Autoridade

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião