Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 21 de novembro de 2018

ARTIGO

Venilso Trevizan: "Pentecostes"

Frei

3 JUN 2017Por 02h:00

Cinquenta dias após a Páscoa da Ressurreição do Senhor, os cristãos celebram a solenidade de Pentecostes. Na antiga civilização, recordavam e celebravam a festa agrícola das primeiras colheitas quando ofereciam a Deus os primeiros frutos para atrair as bênçãos, a proteção e a fartura. Era a festa das primícias. 

O povo de Israel, a partir da amarga experiência da escravidão no exílio, passou a comemorar o Êxodo, isto é, a saída sob a proteção da lei recebida por Moisés no Monte Sinai que garantia a todos a segurança pelo caminho e a certeza da liberdade no reencontro com o Deus libertador. Essa lei eram os dez mandamentos.

Com o surgimento do cristianismo, iniciou-se uma nova era e uma nova história. Os cristãos passam a celebrar não os dez mandamentos, mas a presença do Espírito Santo como o condutor da comunidade dos convertidos rumo à vitória e a glória sobre o mal e sobre todos os que se opusessem à obra salvadora de Deus.

Pentecostes passou a celebrar o dia em que o Espírito Santo do Senhor derramou suas graças e seus dons sobre todos aqueles e aquelas que, a partir do batismo, se dispusessem a testemunhar com as palavras e com a vida que Jesus Cristo continua vivo e presente onde dois ou mais se reunirem em nome dele.

Esse mesmo Jesus Cristo, como havia prometido, distribuiu seus dons a cada um e a cada uma de acordo com a capacidade em administrá-los. Esses dons são muitos porque muitas são as tarefas dos cristãos. Em cada missão há um dom e uma força que impulsionam e sustentam, garantindo êxito em cada empreendimento.

Assim a comunidade cristã se desenvolve e cresce a partir da variedade e quantidade de dons. Graças a esses dons, abriram-se as portas da humanidade e a palavra de Deus está sendo proclamada e celebrada corajosamente em todos os recantos da terra.

Essa palavra revela o amor e a sabedoria de Deus. Essa palavra conclama os povos todos a se unirem na justiça e na esperança, proclamando a paz e a verdade a fim de que sejam eliminados os males provocados pela falsidade, pelo orgulho e pela corrupção.

A humanidade não pode permitir que o mal retorne. Não pode permitir divisões nas igrejas. O Espírito é um só e está caminhando com essa humanidade garantindo força, sabedoria e graça, a fim de superar toda e qualquer insinuação contra o bem.  

O bem precisa vencer. O bem precisa triunfar. O bem precisa reinar. O bem precisa estar em todas as mentes, em todos os caminhos e em todos os credos. O bem precisa estar em todas as nações, em todas as culturas e em todas as civilizações. 

Cessem as divisões. Eliminem as violências. Criem comunhões. Implantem virtudes. Semeiem esperanças. Construam o amor. Evitem as guerras, as discórdias e as desavenças. Que o Espírito do Senhor seja a razão e a garantia de nossa luta em favor da paz e da união de todos os povos. Que o Espírito do Senhor ilumine todas as mentes e aqueça todos os corações.

O mundo precisa acreditar e cultivar os dons do Espírito Santo. As técnicas e as táticas políticas e econômicas não são confiáveis. Só mesmo a fé em Deus e o cultivo dos dons garantirão a paz de espírito e solidariedade humana.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também