Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

OPINIÃO

Venildo Trevizan: Somos a pátria

Frei

7 SET 19 - 01h:00

Celebramos mais um aniversário do grito de independência de nossa Pátria amada. Esta Pátria que ainda não conquistou plenamente sua independência e sua liberdade. Ainda existem muitas algemas aprisionando nosso povo. Continuamos vendo seres humanos mendigando emprego, saúde, moradia e escola.

Uma nação soberana não pode aceitar essa desigualdade social. Urge tomar atitudes mais corajosas em defesa de nossa cidadania e de um cultivo mais racional dos valores sociais e religiosos. Não podemos continuar enganados por promessas que não se concretizam.

Somos seres humanos e queremos ser tratados com respeito e com dignidade. Pouco adianta promover homenagens aos heróis da independência se ainda continuamos dependentes e enganados. Nossa sensibilidade precisa ser respeitada e cultivada de tal maneira que possamos usufruir alegremente dos benefícios de um povo livre e bem governado.

Somos essa Pátria amada e querida. Somos essa Pátria generosa e solidaria com todos aqueles e aquelas que andam à procura de um aconchego humano e social. Somos essa Pátria que precisa ser liberta da dependência das multinacionais que não nos deixam ser e ter aquilo que precisamos como povo livre e autônomo. Creio que ainda é possível nossa liberdade e nossa independência.

Penso também que somos caminheiros e peregrinos de uma outra Pátria que é soberana e atenta às nossas necessidades. Essa é a Pátria celeste que oferece tudo quanto necessitamos para nos sentir amparados contra os males e iluminados em percorrer os caminhos das virtudes garantindo estabilidade espiritual e igualdade de direitos e deveres.

A essa Pátria pertenceremos na medida em que formos solidários com os mais necessitados de conforto e de esperança. Participaremos ainda dessa Pátria na medida em que colocarmos à disposição nossos dons e nossas capacidades. Nessa Pátria só não haverá lugar para os egoístas e acomodados.

Sabemos ainda que, com o passar do tempo, surgirão dificuldades e desafios. São situações que podem pôr em crise a própria fé, causando vazios no interior, insegurança no escolher e perturbações sobrenaturais. Mesmo assim não poderemos desanimar.

Aconteça o que acontecer precisamos acreditar e nos afirmar naquilo que abraçamos. Precisamos desafiar nossas dúvidas e nossas fraquezas. Precisamos agir corajosamente. Mesmo que surjam dúvidas, mesmo que venham tentações de desânimo, será necessário renovar o entusiasmo e fortalecer a fé.

Só mesmo a fé será garantia e segurança nessa caminhada. Com ela conseguiremos superar os desafios e garantir a alegria em nossos desejos e em nossos sonhos de conquistar um lugar de honra entre aqueles e aquelas que põem sua esperança em Deus.

E quando conquistarmos esse espaço sentiremos em nosso íntimo um prazer somente reservado a quem se propõe seguir os ensinamentos da verdade e da justiça, do amor e da honestidade, da fé e da solidariedade.

Esse prazer será fruto do empenho e do cumprimento dos deveres como cristão honrado tanto da Pátria terrestre quanto da Pátria celeste.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quinta-feira: "Educação e respeito"

ARTIGO

Paulo Corrêa: "PEC paralela mobilizou parlamentares estaduais"

Presidente da Assembleia Legislativa de MS
OPINIÃO

Marcelo Aith: "Quebra do segredo e o abuso de autoridade"

Advogado e especialista em Direito Público
CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quarta-feira: "A importância dos acordos"

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião