Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

ARTIGO

Venildo Trevizan: "Caminho da glória"

Frei

5 AGO 2017Por 02h:00

Somos caminheiros, caminhando nos caminhos da vida. Esperamos que levem a bom termo, conquistando grandezas e glórias. Para uns, poderão ser caminhos complicados e, para outros, poderão ser mais amenos. Todos exigem prudência, preparo e disposição.

Mesmo que no percurso aconteçam contratempos inesperados, será preciso manter acesa a chama da esperança e conviver com certas cruzes dolorosas. Por isso é bom saber que o caminho não é feito apenas de flores. Existem também os espinhos. Imprudente será quem simplesmente sonhar um futuro maravilhoso e não se preparar para as noites escuras.

Precisamos ser audaciosos. Precisamos desafiar nossas energias. Precisamos acreditar em nossas capacidades. Mas precisamos também cultivar a humildade e a prudência, a simplicidade e o amor. Não ter medo dos desafios e das dúvidas, mas examinar e rever constantemente as atitudes assumidas e as metas traçadas.

É bom saber que quanto mais alto desejamos chegar mais perigoso será o caminho. Temos de ter claro isso. Não queiramos nos iludir. Não queiramos apenas nos aventurar. Precisamos calcular e programar. O improviso pode não ser o melhor. Pode desgastar o desejo de uma conquista nobre. Pode destruir um sonho almejado. Pode causar uma amarga decepção.

Creio que ninguém gostaria de passar por isso. E muito menos causar isso a tantos e tantas que estariam torcendo para celebrar uma conquista nobre e uma vitória melhor e mais preciosa na vida. Mesmo que pareça demorar para acontecer, será preciso manter a calma e fortalecer o amor à causa abraçada. Acreditar que tudo é possível.

O caminho está à disposição de todos que sentem o desejo de ir além do comum. Triste deverá ser a vida de quem se contenta com o vulgar. Triste deverá ser a vida de quem não se sentir motivado a desafiar as próprias capacidades e tentar algo de mais valor e mais sério. Essas são pessoas fracas em sua mente e pobres em seus sentimentos.

São pessoas que não evoluíram e não criaram ambiente melhor e mais confortável. São pessoas tão acomodadas que não percebem que o mundo evoluiu, que as redes sociais estão revolucionando a comunicação e que a própria sociedade está diferente, mais criativa e mais exigente. Essas pessoas pararam no tempo de seus antepassados. Não conseguem vislumbrar e construir novos caminhos.

O mundo está precisando de novos caminhos. Caminhos iluminados pela fé, alimentados pelo amor e percorridos na esperança. O mundo está precisando de caminhos mais alegres para chegar à mesa da solidariedade e da partilha. O mundo está precisando de caminhos do reencontro, da misericórdia e do perdão.

São muitos os seres humanos que perderam esse caminho que levaria a Deus. Por isso, falta paz em tantos corações. Faltam palavras de reconciliação. Faltam gestos de perdão e faltam compromissos de comunhão.

Ainda é tempo de pôr-se a caminho da paz. Ainda é tempo de sair do caminho da tristeza e entrar no caminho da alegria. Ainda é tempo de sorrir, sonhar, amar e construir uma vida feliz.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também