ARTIGO

Venildo Trevisan: "Pentecostes"

Frei
08/06/2019 02:00 -


A vida do ser humano é uma constante luta em prol da superação de suas limitações. Envolve também uma permanente busca de meios para realizar-se em plenitude. Não há como acomodar-se em meio a tantas mudanças e a tantas novidades na vida social, na vida intelectual e na vida espiritual. Quem se acomodar se incomodará. E  morrerão suas esperanças.

Essas esperanças seriam metas a serem atingidas, realizações a serem efetivadas e objetivos a serem alcançados. E será preciso saber que estamos em permanente ação. Somos convocados a construir um mundo que favoreça nossa realização plena e feliz em suas aspirações. Não poderá haver medo. Não poderá haver omissão. Será preciso ousadia e vontade de vencer.

Perseverança será a exigência permanente. Ela será a luz a iluminar os pensamentos para que sejam libertadores. Ela será a razão do trabalho em favor da obra salvífica. Ela será o segredo da vitória sobre qualquer tipo de mal que queira interferir em nosso projeto de santidade.

Tudo isso se constituirá em motivo sério para garantir um lugar seguro em nossos anseios de felicidade e em nossas aspirações de paz duradoura. Isso nos levará também a pensar em tantos homens e mulheres que, após a morte de Jesus, se julgaram fracassados em seus projetos e em seus sonhos.

Essa sensação acabou levando-os a se isolarem da sociedade e buscarem um esconderijo que garantisse a sobrevivência e para não sofrerem o mesmo destino do Mestre. Tornaram-se prisioneiros do medo. 

Enquanto amargavam essa situação, foram surpreendidos pela presença alegre e feliz do Ressuscitado que, ao entrar no recinto, os saúda dizendo: “A Paz esteja com vocês”! Depois dessa saudação, soprou sobre eles, dizendo-lhes: “Recebam o Espirito Santo. Aqueles a quem perdoarem os pecados, lhes serão perdoados: aqueles a quem os retiverem, esses lhes serão retidos”. (Jo.019-33)

Essa visita inesperada mudou o pensar, transformou o ambiente, abriu as portas e os encorajou a saírem pelo mundo anunciando a Boa Nova da salvação. Mesmo enfrentando calúnias e perseguições, testemunhavam sua fé corajosa no Ressuscitado suportando prisões e até o martírio.

Revestidos e iluminados pelo Espirito Santo inauguraram uma linguagem nova, que é a linguagem do amor e do perdão entendida por todos. Inauguraram a linguagem da paz, a mesma anunciada pelo Mestre Ressuscitado e que se tornou a linguagem de todos os que abraçaram a fé.

Com esse acontecimento a história da humanidade tomou outro rumo. Os povos passaram a se respeitar e a colaborar na unidade de todas as crenças e de todas as culturas. Surge a admirável diversidade de dons em função da unidade dos cristãos .É o Pentecostes. 

E o Espirito Santo do Senhor se faz presente e alimenta a todos com os dons de que cada um necessita para se sentir participante dessa comunidade que denominamos Igreja. Todos unidos no mesmo amor e na mesma fé. Todos instruídos pela mesma palavra e mesma doutrina dos Apóstolos. Todos alimentados pelo mesmo pão e mesmo cálice. Todos caminhando no mesmo caminho do Ressuscitado.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".