Sábado, 26 de Maio de 2018

artigo

Luiz Carlos Pais: 'Primeiro jornal
diário sul-mato-grossense'

Professor da UFMS aposentado

13 FEV 2018Por 01h:00

O primeiro jornal diário da antiga região sulina de Mato Grosso uno, área que hoje corresponde a Mato Grosso do Sul, foi a Tribuna, de Corumbá, lançada em 24 de março de 1912.

Havia um clima de entusiasmo, naquele momento, diante da expectativa de progresso que traria a inauguração da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, quando Pedro Magalhães, diretor do jornal, investiu esforços para protagonizar mais esse passo na imprensa regional. 

A trajetória desse jornal se destaca não somente por ter sido o primeiro diário do interior mato-grossense, bem como por atravessar quatro décadas de publicação, equilibrando-se entre os poderes políticos de Cuiabá e os poderes do arrojado comércio da Cidade Branca. Para conhecer um pouco mais esse diário, ainda é possível acessar dezenas de suas edições, disponíveis na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. 

Assim que foi lançado, o diretor da Estrada de Ferro, Firmo Ribeiro Dutra, recebeu críticas na imprensa nacional, sobre algumas decisões tomadas na esfera de sua administração. Mas o jornalista Pedro Magalhães, por considerá-las indevidas, escreveu um artigo, publicado em jornais do Rio de Janeiro, destacando o que chamou de especificidades da região, as quais eram, supostamente, desconhecidas pelos críticos do referido diretor.

Ao completar o seu 13º aniversário de circulação, o editorial do dia 18 de março de 1925 abordou o problema do elevado custo de vida que assolava Corumbá e outras cidades do Estado.

Nesse momento, o jornal estava sob a direção do jornalista Clarimundo Santos e a gerência do tipógrafo Aguinaldo Trouy, que, anos depois, fixaria residência em Campo Grande, onde foi proprietário de uma conhecida tipografia e livraria e um dos editores da revista ilustrada Folha da Serra, na década de 1930.

Em 17 de fevereiro de 1949, a Tribuna noticiou o falecimento do médico Nicolau Fragelli, então suplente de senador pela União Democrática Nacional e pai do deputado José Fragelli, ocorrido em Campo Grande.

Médico e jornalista brilhante, durante anos, exerceu a medicina em Corumbá, sua terra natal. Seu falecimento ficou registrado ainda na ata da reunião da Câmara dos Deputados. Em Campo Grande, Nicolau Fragelli foi um dos redatores de O Progressista e de outros jornais. 

No que se refere à questão divisionista de Mato Grosso uno, ao longo de sua trajetória, a Tribuna registra eventos que merecem uma análise bem mais pontual, revelando cenas do embate travado entre lideranças políticas do norte e do sul do Estado.

Em 20 de março de 1949, no seu 36º ano de publicação, esse histórico jornal trouxe a seguinte manchete: “Caminha a passos largos a Terceira Guerra Mundial”, destacando mais momento crítico da guerra fria, travada entre os Estados Unidos e a extinta União Soviética. A todos os jornalistas mencionados neste artigo, nossas reverências em nome da história da imprensa em Mato Grosso do Sul.

Leia Também