Acidente com trem e ônibus deixa pelo menos 20 feridos, diz secretaria

Acidente com trem e ônibus deixa pelo menos 20 feridos, diz secretaria
12/08/2010 21:17 -


     

Pelo menos vinte pessoas ficaram feridas num acidente envolvendo um trem de carga  e um ônibus na noite desta quinta-feira (12) em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. As informações foram confirmadas pela Secretaria municipal de Saúde do município. Segundo a secretaria, pelo menos duas pessoas estão em estado grave.

        Os feridos foram levados para o Hospital da Posse, também em Nova Iguaçu, e Saracuruna, em Duque de Caxias.

        Ainda segundo a secretaria, um dos feridos grave está com traumatismo craniano.

        No Hospital da Posse, o diretor da unidade, Carlos Henrique Melo Reis, explica que foram atendidos 18 pacientes, sendo que 15 estão em observação, um foi liberado, um foi transferido para Saracuruna e uma outra paciente está sendo encaminhada ao centro cirúrgico com trauma abdominal. Ainda segundo ele, o hospital tem uma área de acolhimento onde os familiares estão sendo assistidos.

        Até o momento, não há informação de mortos.

        O acidente aconteceu na Estrada Luís de Lemos, por volta das 19h. Cerca de dez carros do Corpo de Bombeiros estão no local.

        Segundo testemunhas, o trem não respeitou a sinalização e se chocou com o ônibus da linha Tinguá. O veículo teria capotado cinco vezes e tombado após a colisão.

        Procurada pelo G1, a assessoria da MRS Logística explicou que o local do acidente não tem sinalização sonora, somente placas de advertência que, segundo a empresa, são visíveis e estão em bom estado de conservação. A empresa explica ainda que carros e ônibus são obrigados a respeitar a passagem dos trens.  

        A MRS Logística informou que o trem KCR 1122 tem 26 vagões, e saiu de Minas Gerais em direção ao porto do Rio. Ele transportava cimento, ferro e aço.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".