Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

BATAGUASSU

ZPE e rodovias vão desenvolver município

5 MAI 2011Por da redação13h:02

O governador André Puccinelli está otimista com os resultados que a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em implantação em Bataguassu, vai provocar no desenvolvimento do município e de toda a região. Com o projeto de ferrovias e grandes empreendimentos, a ZPE deve impactar fortemente na atração de empresas e na geração de riquezas, acredita o governador.

André prestigiou hoje pela manhã a inauguração de uma rádio AM e repassa recursos de convênios para educação e assistência social. Em entrevista ao vivo para a Nova Rádio Portal, ele enalteceu a administração municipal por conseguir para a cidade a primeira ZPE de Mato Grosso do Sul.

 “A ZPE está sendo instalada graças à habilidade do prefeito João Carlos Lemes. Agora é operacionalizar a instalação das empresas”, disse André, ressaltando que um dos grandes beneficios da criação dessa área é a oferta de vantagens tributárias. “Ainda tem outros passos a serem feitos, mas Bataguassu tem um futuro brilhante, é um progresso que pela sua localização geográfica pode se tornar um polo de desenvolvimento regional de Mato Grosso do Sul”.

 Na entrevista, o governador falou também da expectativa pelo andamento dos projetos ferroviários, considerados estratégicos para o governo do Estado, e já incluídos pelo governo federal no PAC 1 e 2 (Programa de Aceleração do Crescimento). “Para a ferrovia ligando Maracaju ao Paraná, finalmente foram determinados em março estudos de viabilidade econômica e do traçado. Além disso, propusemos ao Ministério dos Transportes a mudança do traçado da ferrovia Norte-Sul, entrando em Mato Grosso do Sul por Aparecida do Taboado, e se ligando à Ferronorte. É mais barato que descer até Panorama (SP) e ter que fazer ali uma nova ponte sobre o rio Paraná”, citou o governador, otimista em ver a sugestão acatada pelo Ministério.

 Com o a ZPE e os benefícios que a região poderá ter com as ferrovias, Bataguassu deve ser um dos municípios candidatos a sediar uma fábrica da Portocel, caso se confirme uma nova unidade da empresa portuguesa de celulose no Brasil. Sobre esse tema, André Puccinelli disse que está aguardando a alteração prometida pelo governo federal na legislação sobre a posse máxima de cinco mil hectares de terra por empresa com acionista estrangeiro. O empreendimento português demanda propriedade maior. Conforme o governador, a expectativa é por uma Medida Provisória prometida pelo Palácio do Planalto excluindo da limitação empresas “não predadoras”. “O setor florestal está consolidado há muitos anos no Brasil e o setor sulcroenergético ‘é a bola da vez’. Excluindo esses setores [do impedimento], o processo vai se resolver. Há grandes possibilidades”.

 Acompanham o governador em Bataguassu os deputados Paulo Corrêa e Dione Hashioka; o ex-deputado Akira Otsubo; os prefeitos de Santa Rita do Pardo, Brasilândia e Batayporã, além de autoridades locais.
 

Leia Também