Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

MANDIOCA

Zoneamento agrícola orienta plantio de culturas

1 FEV 2011Por DA REDAÇÃO08h:20

Produtores da região Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Mato Grosso do Sul podem consultar as orientações do Ministério da Agricultura para o plantio de cevada, feijão e mandioca. O Zoneamento Agrícola de Risco Climático, publicado nesta segunda-feira, 31 de janeiro, informa os municípios, solos, condições climáticas e períodos mais apropriados para as lavouras desses produtos. O estudo indica, ainda, as variedades mais adequadas para cada região.

As portarias nº 26, 27 e 28 recomendam os municípios aptos para o plantio de cevada em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. A cevada é uma importante opção de cultivo de inverno para os produtores de grãos da região Sul. Por ser uma cultura precoce e tolerante ao frio, pode ser semeada e colhida mais cedo que os demais cereais de inverno. O estudo do Ministério da Agricultura ressalta que condições climáticas adversas, como estiagem no período inicial de desenvolvimento da cultura, temperaturas altas e geadas podem contribuir para a redução significativa dos rendimentos do grão nos estados citados.

Os produtores de feijão do Rio de Janeiro devem ficar atentos à Portaria nº 29. Cultivado por pequenos e grandes agricultores, em diversos sistemas de produção e em todas as regiões brasileiras, o feijão tem grande importância social e econômica. Devido às características de seu ciclo, é uma cultura apropriada para compor desde sistemas agrícolas com tecnologias sofisticadas até aqueles com menor uso tecnológico, principalmente as de subsistência. Segundo o estudo, o excesso de chuva durante o período de colheita é altamente prejudicial ao plantio de feijão, podendo causar perda total da plantação.

O cultivo de mandioca nos estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraná está orientado pelas portarias nº 30, 31 e 32. A mandioca é uma cultura que se adapta às mais variadas condições de clima e solo. Apresenta resistência e tolerância a pragas e doenças. Os principais elementos climáticos que podem afetar a raiz são a temperatura do ar, a radiação solar e o regime hídrico. De acordo com as orientações do Ministério da Agricultura, a falta de água nos primeiros cinco meses após o plantio pode ser extremamente prejudicial à cultura.

Leia Também