Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

segunda, 18 de fevereiro de 2019 - 09h26min

Zé Dirceu tenta aproximar Orcírio de Dilma

24 MAR 10 - 10h:00
O ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu estará em Campo Grande no próximo domingo, para conversar com lideranças petistas regionais sobre conjuntura política das eleições nacionais e estaduais deste ano. Dirceu deve também tentar aproximar o ex-governador e pré-candidato do PT ao governo do Estado, José Orcírio Miranda dos Santos, da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), pré-candidata à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Algumas lideranças do partido observam que Orcírio não estaria “afinado” com a presidenciável petista. No início da semana passada, o ex-governador foi a Brasília e tentou conversar com a ministra, mas não conseguiu ser recebido. Na quinta-feira, alegando não querer “causar constrangimento a ninguém”, Orcírio anunciou que não iria à abertura da 72ª Expogrande, que teria a presença da ministra. Por motivo de doença da mãe, Dilma Rousseff cancelou a visita e foi substituída pelo ministro Paulo Bernardo (Planejamento), que lamentou a ausência do ex-governador no evento. Dirceu está percorrendo o País para discutir o quadro eleitoral nos estados. Conforme Ananias Costa, responsável pela agenda do Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) do PT estadual, o ex-ministro virá de Manaus (AM) para Campo Grande na manhã de domingo e às 10 horas terá reunião na sede do Diretório Regional do partido. Além de Orcírio, que já confirmou presença, estão convidados deputados federais, estaduais e vereadores do PT na Capital, além de outras lideranças da sigla. O senador Delcídio do Amaral, com suspeita de dengue, estará presente, se melhorar. “O Zé Dirceu deve traçar parâmetros da eleição do PT contra o PMDB no Estado”, adiantou Ananias. “Aqui, conseguimos fazer oposição ao governo André Puccinelli sem pôr em risco a aliança nacional com o PMDB. Nunca colocamos como condição o Lula romper com André para o Zeca (Orcírio) ser candidato”, lembra o petista. “Pelo contrário, defendemos que o André deve apoiar a Dilma por uma questão de obrigação e gratidão, já que investimentos federais viabilizaram seu governo. Estamos construindo política sem romper o pacto nacional, ao contrário do governador, que oferece palanque a Dilma exigindo ser candidato único”, assinalou. Agenda do PT Integrantes do Diretório Regional do PT reuniram-se ontem com José Orcírio e ficou acertado que o partido conduzirá a agenda política a ser realizada antes da campanha eleitoral, nos meses de abril e maio. “Nosso pré-candidato ao governo concordou que o PT conduzirá política de alianças, chapas proporcionais e candidaturas”, informou o presidente do PT, Marcus Garcia, depois do encontro.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Nova estimativa prevê expansão  de 2,48% para o PIB em 2019
MERCADO FINANCEIRO

Nova estimativa prevê expansão
de 2,48% para o PIB em 2019

Colisão entre três veículos na Avenida Duque de Caxias deixa transtornos no trânsito
ACIDENTE DE TRÂNSITO

Colisão entre três veículos na Avenida Duque de Caxias deixa transtornos no trânsito

Adolescente é suspeita de matar filha de 21 dias asfixiada
NOVA ANDRADINA

Adolescente é suspeita de matar filha de 21 dias asfixiada

Com vários gêneros, Arnaldo Antunes & Trio vem a Campo Grande
CORREIO B

Com vários gêneros, Arnaldo Antunes & Trio vem a Campo Grande

Mais Lidas