Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

FUTEBOL

Volante palmeirense reprova declarações de dirigente do clube

7 DEZ 2010Por FOLHA ONLINE19h:41

Mesmo com o elenco inteiro do Palmeiras já em férias, os problemas da temporada continuam repercutindo, principalmente as declarações do diretor de futebol Wlademir Pescarmona após a eliminação na Copa Sul-Americana, contra o Goiás.

Na ocasião, o dirigente reuniu o grupo e disse que o jogador que tivesse uma proposta poderia mostrar para a direção e seria liberado. O atacante Kleber não gostou e reclamou publicamente de dois pagamentos de direitos de imagem atrasados. Nesta segunda-feira, foi a vez do volante Marcos Assunção criticar a conduta de Pescarmona.

"Diretor não pode falar isso que ele [Pescarmona] falou. É um assunto que se resolve internamente. O Kleber poderia ter deixado a situação dos salários internamente também, mas ele errou. Quando há uma ação, sempre há uma reação", disse o camisa 28 palmeirense.

Um dos destaques do time na temporada, Assunção afirma que também pensou em responder, mas preferiu não polemizar. Para ele, a equipe do Parque Antarctica precisa melhorar internamente.

"Quando isso tudo aconteceu, eu também pensei em falar alguma coisa. Fiquei chateado, isso tudo vai virando uma bola de neve. Antes de mais nada o Palmeiras precisa limpar sua casa. Mas não muda meu sentimento pelo clube", declarou.

"Estou bem no clube, gosto da torcida, só acho que cada um precisa assumir seus erros. Precisamos que todos falem a mesma língua para o trabalho dar certo", completou.

Leia Também