Terça, 23 de Janeiro de 2018

Vítimas de assaltos assassinadas no lado paraguaio da fronteira

30 AGO 2010Por 08h:16
EDILSON JOSÉ ALVES, PONTA PORÃ Em um período de 24 horas, a Polícia Nacional do Paraguai registrou três assaltos à mão armada na fronteira de Pedro Juan Caballero com Ponta Porã. Em dois casos, as vítimas foram mortas pelos bandidos. Um terceiro assalto teve como vítima um brasileiro, que ficou sem a caminhonete. No quarto crime, a vítima foi baleada, mas sobreviveu. Segundo as informações policiais, na noite de sábado, Diego Gamarra Sanches, de 27 anos, circulava de motocicleta, tendo na garupa a esposa Elizabethe Ayala, de 28 anos. Dois bandidos aproximaram-se e anunciaram o assalto. Antes de entregar o veículo, da marca Kenton, Diego foi apunhalado nas costas. Em seguida, os autores tentaram fugir, mas um deles, identificado como Ever Ruiz Duarte, de 20 anos, foi preso pelos policiais paraguaios. Ele disse que praticou o crime juntamente com Javier Gonzalez, que está sendo procurado pela Polícia Nacional. Diego ainda foi levado ao Hospital Viva Vida, de Pedro Juan, mas morreu no pronto-socorro. Na sexta-feira à noite, Edélio Franco, de 31 anos, também foi morto a facadas durante um assalto em Pedro Juan Caballero, na divisa com Ponta Porã. Franco conversava com amigos na margem da Ruta V, rodovia que interliga a fronteira a Assunção, momento em que dois assaltantes apareceram e o esfaquearam para tomar uma motocicleta. Albino Chaves Benites e Ricardo Cabral, que estavam no local também ficaram feridos, mas sobreviveram. O professor Cristóbal Soto, de 31 anos, também foi vítima de assalto e tentativa de homicídio na noite de sexta-feira. Dois bandidos balearam Soto após anunciarem o assalto. Os bandidos fugiram sem levar a motocicleta da vítima que foi socorrida no Hospital Viva Vida, onde foi submetida a uma cirurgia para extração de projétil no peito esquerdo. E o brasileiro José Raimundo Magalhães, de 67 anos, perdeu uma caminhonete S-10 durante assalto à mão armada na noite de sexta-feira. Ele chegava em sua residência, no lado paraguaio da fronteira, quando foi abordado por dois homens armados com pistolas. Ele foi obrigado a entregar o veículo.

Leia Também