Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Vitamina C injetável pode ajudar no tratamento contra câncer, diz estudo

9 FEV 14 - 22h:00g1

Altas doses de vitamina C podem aumentar a eficácia dos tratamentos de quimioterapia em pacientes com câncer, sugerem pesquisadores da Universidade do Kansas, nos Estados Unidos.

O estudo, divulgado na publicação científica 'Science Translational Medicine', afirma que doses injetáveis de vitamina C podem ser um coadjuvante eficiente, seguro e barato no tratamento de mulheres com tumor nos ovários.

Na década de 1970, o químico Linus Pauling defendeu que a administração intravenosa de vitamina C poderia ser eficiente contra o câncer.

No entanto, testes clínicos em que a vitamina era ingerida pela boca falharam em replicar o mesmo efeito, e as pesquisas foram abandonadas.

Hoje se sabe que o corpo humano expele rapidamente a vitamina C quando ingerida pela boca.

Na pesquisa, os especialistas injetaram vitamina C em células cancerígenas do ovário em laboratório. Eles também repetiram o experimento em camundongos e em 22 pacientes com câncer de ovário.

Eles observaram que as células cancerígenas que receberam vitamina C em laboratório reagiram à substância, enquanto as células normais não foram afetadas.

Em camundongos, a vitamina C reduziu o crescimento do tumor e os pacientes com câncer que receberam injeções com a substância disseram ter sofrido menos dos efeitos colaterais da quimioterapia.

Sem patente
A pesquisadora Jeanne Drisko disse que há um interesse crescente entre oncologistas de testar o poder da vitamina C no tratamento contra o câncer.

'Pacientes estão buscando opções eficientes e mais baratas de melhorar os efeitos do tratamento', disse ela à BBC News.

'E a vitamina C intravenosa tem esse potencial, como indica nossa pesquisa científica e resultados dos primeiros testes'.

Um possível obstáculo ao avanço das pesquisas é falta de disposição das empresas farmacêuticas em financiar testes, porque não há como patentear a vitamina C - um produto natural.

'Como a vitamina C não tem potencial para patente, seu desenvolvimento não deverá ser apoiado pelas farmacêuticas', disse o pesquisador Qi Chen.

'Mas acho que chegou a hora de as agências de pesquisa apoiarem de forma vigorosa os testes clínicos com essa vitamina'.

A médica Kat Arney, da instituição Cancer Research UK, disse que há uma longa história de pesquisas sobre os efeitos da vitamina C sobre o tratamento contra o câncer.

'É difícil dizer com uma pesquisa tão pequena (com apenas 22 pacientes) se altas doses da vitamina podem aumentar os índices de sobreviência ao câncer. Mas já é interessante o fato de que diminuíram os efeitos colaterais da quimioterapia.'

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Polícia prende funcionária de atacadista suspeita de desviar R$ 1,1 milhão
INTERIOR

Polícia prende funcionária de atacadista suspeita de desviar R$ 1,1 milhão

BRASIL

Mais três vítimas de incêndio em hospital do RJ têm alta

Muito esperada, chuva rápida aparece em algumas regiões da Capital
FINALMENTE

Esperada, chuva rápida aparece em Campo Grande

Coluna semanal com dicas <br>e novidades sobre automóveis
COLUNA CARMAIS

Coluna semanal com dicas e novidades sobre automóveis

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião