Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

CONTAMINAÇÃO

Vigilância de Dourados interdita poço por suspeita

16 ABR 2011Por Antonio Viegas/Dourados00h:00

Como medida preventiva, a Vigilância Sanitária em Dourados interditou um poço que fornecia água para o terminal rodoviário do município. Ocorre que os fiscais da Vigilância detectaram um forte odor de óleo diesel na água e colheram amostras para exames. De imediato foi determinado à administração do terminal a suspensão do abastecimento com a água potável e reativando a água da rede da Sanesul.

O coordenador de Vigilância em Saúde de Dourados, Eduardo Arteiro Marcondes disse que o problema foi detectado em uma das análises feitas regularmente em poços de locais públicos e, como o odor na água era forte, preventivamente o abastecimento foi suspenso. A amostra foi encaminhada no início da semana para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) em Campo Grande e o resultado deve sair em até 15 dias.

Eduardo Marcondes disse que de imediato foram verificados todos os registros de atendimento na rede pública de saúde e não foi constatado nenhum possível caso de pessoas com problemas por conta da água. Mesmo assim ele garantiu que todas as unidades estão orientadas a notificar qualquer caso dessa natureza para outras providências possam ser adotadas.

O terminal rodoviário de Dourados está localizado em uma área onde existem várias oficinas mecânicas e garagem de ônibus e, por conta disso não é descartada a possibilidade da infiltração de óleo diesel. De acordo com a Vigilância Sanitária, se comprovada a contaminação, além da interdição definitiva do poço, será feito um trabalho junto a essas empresas para verificar as responsabilidades.

Como medida preventiva, a Vigilância Sanitária em Dourados interditou um poço fornecia água para o terminal rodoviário do município. Ocorre que os fiscais da Vigilância detectaram um forte odor de óleo diesel na água e colheram amostras para exames. De imediato foi determinado à administração do terminal a suspensão do abastecimento com a água potável e reativando a água da rede da Sanesul.

O coordenador de Vigilância em Saúde de Dourados, Eduardo Arteiro Marcondes disse que o problema foi detectado em uma das análises feitas regularmente em poços de locais públicos e, como o odor na água era forte, preventivamente o abastecimento foi suspenso. A amostra foi encaminhada no início da semana para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) em Campo Grande e o resultado deve sair em até 15 dias.

Eduardo Marcondes disse que de imediato foram verificados todos os registros de atendimento na rede pública de saúde e não foi constatado nenhum possível caso de pessoas com problemas por conta da água. Mesmo assim ele garantiu que todas as unidades estão orientadas a notificar qualquer caso dessa natureza para outras providências possam ser adotadas.

O terminal rodoviário de Dourados está localizado em uma área onde existem várias oficinas mecânicas e garagem de ônibus e, por conta disso não é descartada a possibilidade da infiltração de óleo diesel. De acordo com a Vigilância Sanitária, se comprovada a contaminação, além da interdição definitiva do poço, será feito um trabalho junto a essas empresas para verificar as responsabilidades

Leia Também