terça, 17 de julho de 2018

LANCHONETES

Vigilância alerta para uso de molhos em bisnagas

14 FEV 2011Por cg notícias14h:38

Consumidores de lanches devem ficar atentos aos estabelecimentos que ainda utilizam bisnagas para acondicionar molhos, maioneses, mostarda e ketchup. Este tipo de vasilhame é proibido pela Vigilância Sanitária. A maneira correta de oferecer os condimentos é sob a forma de sachês. A preocupação se estende às condições de manipulação, fabricação e conservação dos alimentos vendidos improvisadamente nas ruas da cidade.

“Esses produtos devem ser conservados sob refrigeração ou a uma temperatura acima de 60 graus Celsius positivos, para evitar a proliferação de bactérias”, alerta Milton Zaleski, chefe do Serviço de Fiscalização de Alimentos da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde. Ele aconselha, ainda, que a população evite o consumo dos alimentos vendidos na rua.

Faz parte do trabalho de rotina da Vigilância Sanitária a fiscalização dos bares, restaurantes e quiosques para verificar as condições higiênico-sanitárias desses estabelecimentos. No caso dos vendedores ambulantes de alimentos, a situação é mais complicada, como atesta Milton Zaleski: “não temos como acompanhar e controlar os ambulantes, muitas vezes eles não ficam no mesmo local”, esclarece.

Zaleski explicou que, quando os molhos são produzidos, o acondicionamento é feito de modo estéril, sem microorganismos patogênicos. “A partir do momento em que as embalagens são abertas, ficam expostas à contaminação pelo meio ambiente (bactérias do ar) e também pelo próprio manipulador (vendedor) ou consumidor”, observa o chefe da Fiscalização de Alimentos.

Produtos contaminados podem provocar a chamada toxi-infecção alimentar, cujos principais sintomas são diarréia, cólica, dor de cabeça, vômito e febre. De acordo com Milton, “o maior vilão dos alimentos é a maionese, porque é feita com ovo, alimento preferido da Salmonela, bactéria causadora de toxi-infecção”, avisa.

Os estabelecimentos que ainda mantêm as bisnagas para acondicionar os molhos estão sujeitos às penalidades definidas no Código Sanitário Municipal, que prevê, de acordo com o grau de risco ao consumidor, uma multa que varia de R$ 500,00 a R$ 15 mil reais. Além de apreender o produto irregular, a fiscalização sanitária autua o dono do negócio e pode interditar o local se a infração for reincidente.

Leia Também