Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

AÇÕES

Viagens do Projeto Rondon iniciam por Corumbá

5 ABR 2011Por DA REDAÇÃO09h:18

Um grupo de vinte professores de várias instituições de ensino superior do país iniciaram ontem por Corumbá (MS) a viagem precursora do Projeto Rondon. Eles estiveram reunidos com militares do Exército e da Marinha do Brasil, no 17º Batalhão de Fronteira, para delimitar as formas de atuação no projeto que está previsto para acontecer entre os dias 15 e 31 de julho.

Nesta data, duzentos rondonistas, como são chamados os integrantes do projeto, incluindo professores e estudantes universitários, estarão em contato direto com os moradores de oito cidades de Mato Grosso do Sul (Corumbá, Ladário, Bodoquena, Miranda, Anastácio, Guia Lopes da Laguna, Caracol e Porto Murtinho), além dos eixos norte e sul do rio Paraguai, onde atenderão a população ribeirinha.

Desenvolvido pelo Ministério da Defesa, o Projeto Rondon se define como um projeto de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população e busca aproximar esses estudantes da realidade do País, além de contribuir, também, para o desenvolvimento das comunidades assistidas.

Em Mato Grosso do Sul, a operação recebeu o nome de Arara Azul, conforme explicou o comandante da Companhia de Comando da 18ª Brigada, Major Martini, ao detalhar que as ações à população ribeirinha serão desenvolvidas pela primeira vez dentro do projeto.

"Em Corumbá, na zona urbana, ele acontecerá da forma tradicional mas, no rio Paraguai, o projeto especial será feito de forma embarcada buscando atender as comunidades ribeirinhas. O eixo norte do rio Paraguai terá o apoio do 17º BFron, e o eixo sul, do 6º Distrito Naval", disse.

O major lembrou ainda que a função do Exército vai além de fornecer apoio logístico, e chega até à coordenação e avaliação das equipes. Segundo ele, Corumbá foi escolhida como cidade polo no estado por sua representatividade junto à região que será atendida. Os professores também estiveram concentrados nas cidades de Macapá (AP), Manaus (AM), e Cáceres (MT).

 

Com informações do Diário Online

Leia Também