Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Vereadores homenageiam portugueses

Vereadores homenageiam portugueses
18/07/2010 21:47 -


anahi zurutuza

Sentindo a necessidade de manter vivas as tradições trazidas da terra natal, no dia 14 de julho de 1929, os primeiros portugueses que se instalaram no sul de Mato Grosso fundaram o Centro Beneficente Português, grupo que posteriormente transformou-se na atual Associação Luso-Brasileira de Mato Grosso do Sul, cujos integrantes foram homenageados pela Câmara Municipal de Campo Grande. Na sessão solene realizada na noite dessa quarta-feira (14), no plenário do Legislativo Municipal, 39 portugueses e luso-descendentes receberam a homenagem em alusão ao Dia da Comunidade Portuguesa (10 de julho).
Participaram da cerimônia, 13 dos 21 vereadores da Capital, além da presidente da associação,  Maria de Fátima Curado Gabriel, o consul honorário de Portugal em Campo Grande, Fernando Alves Gonçalves, e o vice-prefeito, Edil Albuquerque.
José Reis Pouso Salas, que discursou em nome dos homenageados, disse se sentir lisonjeado por seu povo ter sido lembrado. “Posso afirmar que em poucos dias da minha vida tive um momento tão grandioso”. A presidente da Associação Luso-Brasileira lembrou que este é o segundo ano consecutivo que portugueses radicados no Estado são prestigiados pela Câmara de Vereadores. Para Maria de Fátima não há “nada mais gratificante do que ser testemunha dessa linda homenagem”.
Hoje a Associação Luso-Brasileira de MS conta com cerca de 500 sócios. A entidade que também é mantenedora do Clube Estoril, promove na Capital além de eventos relacionados à cultura herdada de Portugal, mas também diversas atividades beneficentes ao longo do ano.
Dos 39 homenageados, João Parron Maria não compareceu e Suzana Beatriz Costa Melo foi representada por Paula Rodrigues.

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!