Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RESULTADO

Vereador de Dourados é cassado por 11 votos

Vereador de Dourados é cassado por 11 votos
17/03/2011 15:15 - antônio viegas, de dourados


Com 11 votos, mais um vereador acusado de envolvimento com o esquema de corrupção desvendado pela Polícia Federal foi cassado em Dourados. Agora foi a vez de Júlio Artuzi (PRB), que é tio do ex-prefeito que renunciou ao mandato, Ari Artuzi, também apontado como envolvido no mesmo processo.

Mesmo com a defesa alegando que as provas apresentadas contra o ex-vereador seriam ilegais, ele só não teve voto de Juarez Amigo do Esporte (PRB), que foi impedido de votar por pertencer à mesma coligação de Júlio.

A sessão começou às 9hs e encerrou às 13h30. Inicialmente foi lido todo o relatório elaborado pela Comissão Processante e em seguida advogados do até então vereador tiveram duas horas para fazer a defesa, antes da votação.

Julio Artuzi é um dos que aparece nas gravações feitas por Eleandro Passaia, recebendo dinheiro de propina. Os advogados usaram os mesmos argumentos de outros acusados, de que o ex-secretário de Governo de Ari Artuzi não estaria credenciado para fazer investigações por não ser agente policial.

De nove vereadores titulares e um suplente, presos sub acusação de envolvimento na Uragano, três já foram cassados; outros três renunciaram; o suplente não foi investigado pelas comissões e pode retornar ao Legislativo assim que vencer o prazo da suspensão e três ainda serão levados à julgamento.

Paulo Henrique Bambu (DEM) será submetido à votação de cassação na manhã desta sexta-feira, Aurélio Bonatto (PDT) no período da tarde e Marcelo Barros (DEM), na próxima semana.

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.