Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PAULISTAO

Verdão esquece derrota e vence fácil São Bernardo

Verdão esquece derrota e vence fácil São Bernardo
27/02/2014 20:37 - terra


O Palmeiras sofreu sua primeira derrota no Campeonato Paulista no duelo contra o Botafogo-SP, no último domingo, em Ribeirão Preto. Entretanto, a equipe do técnico Gilson Kleina mostrou nesta quinta-feira que não se importou com o revés e venceu com tranquilidade o São Bernardo, no Pacaembu, por 2 a 0. Alan Kardec e Jorge Valdivia fizeram os gols da equipe da casa.

Com o resultado, o Palmeiras aproveita o Carnaval com 26 pontos e a liderança folgada do Grupo D. A equipe alviverde tem uma diferença de 11 pontos em relação ao terceiro colocado Rio Claro, que só joga no sábado, e pode garantir sua classificação às quartas do Paulista já na próxima rodada.

O time do ABC foi ao Pacaembu com a pecha de ter feito frente aos grandes da capital. Contra o Corinthians no mesmo Paulo Machado de Carvalho, a equipe aurinegra conseguiu uma vitória por 1 a 0. Já em casa, contra o São Paulo, empatou por 1 a 1.

O São Bernardo volta a campo na próxima quarta-feira, em casa, para enfrentar o Rio Claro, às 19h30. O Palmeiras, por sua vez, tem clássico contra a Portuguesa no Pacaembu, que está marcado para a próxima quinta-feira, às 19h30.

Se na derrota para o Botafogo-SP o time alviverde entrou em campo desfalcado de seis titulares, nesta quinta houve o retorno de jogadores importantes como Alan Kardec, Juninho e Wesley. O resultado foi um Palmeiras que jogou à vontade no Pacaembu e controlou a partida desde o início.

Alan Kardec abriu o placar aos 25min do primeiro tempo: após passe de Marquinhos Gabriel, Wendel cruzou na área e o centroavante completou para o fundo das redes. O segundo gol palmeirense veio somente no segundo tempo, aos 12min, quando Valdivia dominou na área depois de passe de Vinícius e chutou firme para ampliar.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!