quinta, 19 de julho de 2018

ESTRAGOS

Vendavais derrubam árvores na Capital e no interior do Estado

8 OUT 2010Por bruno grubertt00h:35



Vendavais provocaram estragos ontem em Campo Grande, Três Lagoas e Dourados, resultando na queda de várias árvores. Em Campo Grande, os ventos foram de até 65 km/h e pelo menos nove árvores caíram, causando transtornos, conforme dados do Corpo de Bombeiros. Houve registro de chuva forte A previsão é de que hoje algumas cidades de Mato Grosso do Sul ainda possam ter chuvas e ventos fortes.
Ontem, na Capital, uma das árvores caiu na Rua Marco Polo, próximo à Avenida Calógeras, e outra na Avenida Afonso Pena, na esquina com a Rua Espírito Santo, nas proximidades do Ministério Público Federal (MPF), atingindo um veículo. Ainda, de acordo com a corporação, pelo menos três acidentes de trânsito podem ter sido causados pela chuva — falta de visibilidade ou derrapagem na pista.
Já em Dourados, moradores ficaram assustados quando a cidade foi encoberta por nuvens escuras. Ventos fortes, que chegaram a 89 km/h, com muita poeira e, em seguida a chuva que persistiu pelo resto do dia. Segundo os bombeiros, algumas árvores e galhos caíram, provocando transtorno ao trânsito e algumas casas com cobertura malfeita perderam parte das telhas.
A situação considerada mais grave foi de um galho que caiu sobre dois veículos no estacionamento do Hospital Evangélico e que provocou muito trabalho aos bombeiros na retirada. Outro caso foi registrado na região da Cabeceira Alegre onde uma árvore tomou conta da rua, deixando o tráfego de veículos impedido na Avenida Marcelino Pires com a Rua Cabral.

Três Lagoas
Em Três Lagoas, moradores ficaram assustados com os ventos fortes ontem, pois, há cerca de 10 dias, temporal causou prejuízos de aproximadamente R$ 8 milhões, centenas de desabrigados e a resultou na morte de uma pessoa. Na data, moradores ficaram sem energia elétrica por quase uma semana. Ontem, foi registrada falta de energia elétrica em mais de cinco bairros, retornando somente uma hora depois.
Apesar de a Secretaria de Obras e Serviços Públicos ter anunciado nesta quinta-feira que está retirando o lixo e árvores caídas, a situação ainda é precária e há acúmulo de entulhos por todas as ruas da cidade. Para auxiliar nos trabalhos, a prefeitura contratou uma empresa privada.
Segundo o secretário de Obras, Getúlio Neves da Costa Dias, primeiro serão atendidas as regiões consideradas mais críticas. “Estamos dando prioridade às regiões que foram mais castigadas pelo temporal, mas todas as regiões serão atendidas”, disse.
A população pode solicitar este trabalho por meio do telefone 3929-1244, informando o endereço da solicitação.

Leia Também