Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

crescimento

Vendas externas devem crescer 12% em 2011

14 JAN 2011Por Carlos Henrique Braga00h:00

As exportações devem continuar aceleradas, mas com percentuais de crescimentos menos robustos, e fechar este ano com pelo menos 12% de alta, segundo o presidente da Federação das Indústrias (Fiems), Sérgio Longen. A estimativa de crescimento para o País do Ministério do Comércio Exterior é de 13%, chegando a US$ 228 bilhões. Se for confirmada, a elevação levará MS a exportar US$ 3,347 bilhões em 2011.

O valor dos industrializados cresceu 74,1%, de US$ 599,2 milhões para US$ 1,043 bilhão, segundo o ministério. No entanto, a Fiems considera outros itens, que somam US$ 2 bilhões em industrializados. "A industrialização avança mas ainda é muito recente para apresentar resultados melhores", analisa o economista Ricardo Sena. Ele espera novamente crescimento nas vendas puxado pelo "dinamismo da economia brasileira", e mais controle do governo sobre o dólar.

As importações do Estado também tiveram alta movidas pelo dólar mais baixo, que impulsiona o consumo interno. O montante foi de US$ 2,245 bilhões para US$ 3,232 bilhões (+25,7%). O gás natural da Bolívia seguiu como principal produto de importação e elevou sua participação de 59,1% para 63,1% ou de US$ 1,59 bilhão para US$ 2,131 bilhões. O gás colaborou para o saldo negativo da balança comercial de US$ 420,5 milhões, mais baixo, porém, que o negativo de 2009 (US$ 752,2 milhões). (CHB)

Leia Também