quarta, 18 de julho de 2018

Vendas de material de construção avançam quase 20% no semestre

22 JUL 2010Por 13h:10
     

O faturamento resultante da venda de materiais de construção no mercado interno no primeiro semestre deste ano cresceu 19,78%, em relação ao mesmo período de 2009, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (22) pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção).

Segundo a entidade, o número superou a média de crescimento prevista para 2010, na comparação com 2009, que era de 15%.

Somente no mês de junho, o faturamento apresentou alta de 16,34%, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já no confronto com maio, houve uma ligeira queda de 0,71%.

No acumulado dos últimos 12 meses, a expansão foi de 3,59%, ante o mesmo período do ano passado.

Materiais de base e acabamento

O faturamento com as vendas de materiais básicos avançou 21,10% no seis primeiros meses do ano, na comparação com o primeiro semestre de 2009. Em junho, também houve expansão (+17,50%) frente ao sexto mês do ano passado.

Na comparação com o mês de maio, porém, as vendas recuaram 2,33%. Já nos últimos 12 meses, foi registrado crescimento de 1,84%.

Quanto aos materiais de acabamento, o levantamento também apontou expansão, de 17,18% no semestre, em relação ao ano anterior. No sexto mês do ano, o faturamento registrou alta de 14,06% em relação ao mesmo período de 2009.

No confronto com o mês anterior, as vendas apresentaram crescimento de 2,72%. Nos últimos 12 meses, houve expansão de 7,29%.

Nível de emprego

Em relação ao nível de emprego na indústria de materiais de construção, o levantamento mostra que em junho houve avanço de 12,30%, em relação a junho de 2009. Na comparação com maio deste ano, houve expansão de 2,33%.

Na indústria de materiais básicos, o número de empregados em junho cresceu 14,47%, ante o mesmo período de 2009. Em relação a maio, houve alta de 2,64%.

Já na indústria de materiais de acabamento, o número de funcionários em junho avançou 8,11% em relação ao período de 2009. Na comparação com o mês anterior, houve crescimento de 1,71%.

Leia Também