Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

Venceu hoje o prazo para os índios guarani-kaiowá desocuparem fazenda

11 SET 2009Por 17h:23
     

         

         

O limite para os índios guarani-kaiowá desocuparem a fazenda Santo Antônio da Boa Esperança, em Rio Brilhante, município que fica a 160 quilômetros de Campo Grande venceu hoje às 11 h.

Os índios querem um prazo maior, mas um oficial de Justiça, junto com policiais federais, deve ir à fazenda nesta tarde, para cumprir o mandado de reintegração de posse.

Segundo o assessor jurídico do Conselho Indigenista Missionário, Rogério Batalha, que acompanha a desocupação, todos os índios já deixaram a fazenda, mas ainda falta terminar o transporte das coisas deles e, além disso, famílias querem desmanchar as casas de madeira nas quais viviam, para utilizar o material no acampamento que foi montado às margens da BR-163.

Os guarani-kaiowás ocupavam a fazenda Santo Antônio da Boa Esperança desde fevereiro de 2008, entretanto, no dia 24 de agosto deste ano, um recurso apresentado pela Funai (Fundação Nacional do Índio) para que eles permanecessem na área foi negado pelo TRF (Tribunal Regional Federal), e o órgão determinou a imediata desocupação da área de 400 hectares da fazenda.

         

Leia Também