Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

LIBERTADORES

Vélez Sársfield derrota Libertad por 4 a 2

18 MAI 2011Por TERRA21h:46

Depois de conquistar uma importante vantagem na partida de ida com a vitória por 3 a 0, na semana passada, o Vélez Sársfield entrou em campo no Estádio Defensores del Chaco apenas para administrar o resultado, nesta quarta-feira. Com grandes atuações de Santiago Silva e Maxi Moralez, a equipe argentina jogou bem e derrotou Libertad por 4 a 2.

No final do primeiro tempo, aos 44min, o Libertad conseguiu abrir o marcador com Rojas. Porém, no minuto seguinte, Maxi Moralez igualou o marcador em Assunção. No começo do segundo tempo, Maciel voltou a colocar os donos da casa em vantagem.

Em grande jogada pelo lado esquerdo, Maxi Moralez voltou a marcar e igualar a partida no Defensores del Chaco. Nos minutos finais, Franco e Fernández completaram a vitória do Vélez fora de casa.

Com a vitória por 7 a 2 no placar agregado, o Vélez se garantiu na semifinal da Copa Libertadores. O adversário do líder do Campeonato Argentino será conhecido na quinta-feira. O Peñarol, que venceu a ida por 2 a 0, vai ao Chile para encarar a Universidad Católica.

Com cinco vitórias consecutivas na competição e líder do Torneio Clausura do Campeonato Argentino, o Vélez Sársfield surge como um dos favoritos para conquistar a Copa Libertadores nesta temporada. Como um futebol consistente, a equipe conta com a grande fase de Zapata, Maxi Moralez e do ex-corintiano Santiago Silva para se sobressair aos adversários.

O jogo

Depois de reverter a vantagem para o Fluminense nas oitavas de final, o Libertad começou a partida em cima para tentar marcar os três que levariam a decisão, pelo menos, para a cobrança de pênaltis. Logo no primeiro minuto Pavlovic aproveitou falha da zaga, dominou e chutou de fora da área. Barovero foi bem para a bola e espalmou para escanteio.

Dois minutos depois, o volante Cáceres subiu bem após cobrança de escanteio e cabeceou firme para o gol. O goleiro argentino Barovero foi bem mais uma vez e defendeu a finalização do adversário à queima-roupa ao espalmar para escanteio.

Com o Libertad pressionando, o Vélez apostava nas bolas lançadas para o centroavante uruguaio Santiago Silva. O ex-corintiano foi bem e, quase sempre isolado, causou preocupação para a marcação. Aos 10min, o meia Zapata fez bom lançamento para o atacante, que saiu nas costas do zagueiro e chutou quase sem ângulo. Vargas saiu bem e espalmou para escanteio.

Contra um adversário que não se fechou na defesa, apesar da larga vantagem, o Libertad encontrou dificuldades para pressionar o adversário. Os donos da casa só voltaram a assustar aos 30min. Maciel aproveitou cruzamento e tentou o cabeceio. O goleiro Barovero ficou parado e a bola passou raspando o travessão. Mais uma vez Santiago Silva saiu na cara do gol aos 35min. Sem ângulo, o uruguaio finalizou para defesa do goleiro Vargas.

Quando o primeiro tempo parecia que terminaria sem gols, o Libertad conseguiu abrir o marcador aos 44min. O lateral Samudio fez grande jogada pela esquerda, fez o drible da vaca no marcador e cruzou para a área. Rojas pegou bem na área e finalizou de primeira para o fundo das redes, colocando o time paraguaio em vantagem no Defensores del Chaco.

Porém, a vantagem demorou apenas um minuto e o time argentino ficou muito próximo da classificação à semifinal da Copa Libertadores. Zapata aproveitou chutão da defesa e dominou a bola no meio-campo. O meia viu a infiltração de Maximiliano Moralez entre os zagueiro e fez grande lançamento. O camisa 10 apenas ajeitou e finalizou na saída do goleiro da equipe paraguaio.

Assim como nos primeiros quarenta e cinco minutos, o Libertad voltou bem no começo do segundo tempo e voltou a liderar o marcador aos 5min. Maciel recebeu passe na entrada da área e finalizou para o gol. O goleiro Barovero pulou, mas não conseguiu evitar que o arremate cruzado fosse para as redes.

Mesmo com a equipe paraguaia tentando pressionar, o Vélez soube neutralizar a pressão adversária. Os argentinos voltaram a ameaçar a chegar com perigo aos 16min. Santiago Silva, que teve grande atuação, dominou a bola fora da área a arriscou forte de fora da área. A bola saiu venenosa e passou por cima do gol, assustando o arqueiro Vargas.

A classificação do Vélez foi sacramentada aos 22min. Moralez fez grande jogada pelo lado esquerdo, tocou para o lateral Papa na área e recebeu passe de calcanhar. Na cara do gol, o camisa 10 precisou apenas finalizar na saída do goleiro para empatar a partida e forçar o Libertad a precisar marcar mais quatro gols em vinte e cinco minutos que restavam para o final da partida, até então.

O segundo gol da equipe argentina desanimou os atletas do Libertad e principalmente a torcida, que começou a deixar o Estádio Defensores del Chaco frustrada. Mesmo assim, o time mandante conseguiu ameaçar o gol adversário. Aos 28min, Núñez cobrou escanteio e Orué subiu mais alto que o zagueiro para desviar para o gol. Bem posicionado, Barovero evitou o arremate e o terceiro gol.

O Vélez soube aproveitar os contra-ataques e desperdiçou grande chance, aos 36min. Ramírez, que entrou no lugar do homem do jogo Maxi Moralez, recebeu passe na entrada da área e finalizou por cobertura do goleiro Vargas. Porém, o golaço não se concretizou porque a bola parou no travessão.

A vitória foi consolidada aos 40min. Franco invadiu a área e foi derrubado por Ignacio Canuto dentro da área e o árbitro brasileiro Sálvio Spínola marcou pênalti. O próprio Franco bateu bem a penalidade e colocou o Vélez em vantagem na cidade de Assunção.

Com o adversário abatido, o Vélez completou o marcador aos 42min. O meia Fernández recebeu bom cruzamento na área, fintou o goleiro e bateu para o gol vazio para colocar números finais ao marcador.

Leia Também