domingo, 15 de julho de 2018

Veja regras para uso das LFTs na capitalização da Petrobras e se vale a pena

4 SET 2010Por 14h:30
     

A Petrobras protocolou na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) ontem um prospecto preliminar do processo de capitalização para exploração do petróleo da camada pré-sal. O documento prevê a emissão de 4,3 bilhões de ações em uma captação que pode chegar a R$ 110 bilhões.

Dentre as possibilidades para o acionista participar neste processo, está o uso das LFTs (Letras Financeiras do Tesouro). Mas será que vale a pena?

Regras

Em primeiro lugar, quem tem LFTs ? títulos públicos federais emitidos pelo Tesouro Nacional com rentabilidade diária baseada na Selic - poderá vendê-las para compra das ações desde que o vencimento do papel seja em 7 de setembro de 2014, 7 de março de 2015, 7 de setembro de 2015 e 7 de setembro de 2016.

O prospecto informa que cada um dos acionistas que tenha optado por usar a LFT deverá disponibilizar, no dia útil imediatamente anterior à data de liquidação, até no máximo as 11h, na instituição participante da oferta brasileira que custodie suas LFTs e tenha recebido o respectivo pedido de reserva da oferta primária, os títulos correspondentes ao valor total relativo às ações da oferta prioritária.

No cronograma da oferta, o encerramento do prazo para entrega de LFT para liquidação da oferta primária é o dia 28 de setembro deste ano.

Vale a pena?

Apesar de ser dada essa possibilidade ao investidor já acionista de usar as LFTs, uma fonte do mercado consultada pela InfoMoney disse que não vê motivos para uma pessoa fazer essa migração.

"Não vejo motivo de a pessoa sair de LFT para ir para Petrobras, porque os riscos são totalmente diferentes. Se eu desse risco de zero a dez para a LFT, eu daria 0,2, e, quando vai para ação da Petrobras, o risco é muito maior, mas a possibilidade de ganho também é muito maior", afirmou.

E completou: "A Petrobras está fazendo capitalização para exploração do pré-sal, mas tudo é ainda um estudo. É claro que tudo indica que realmente está lá o petróleo, mas vai ser comprovado no futuro. Por enquanto, nada é certo".

                                No entanto, mesmo fazendo a ressalva sobre o risco, a fonte afirmou que existe uma vantagem para as pessoas que querem migrar ou uma possibilidade de rentabilidade

Leia Também